Naturopata versus homeopata

Escrito por juniper russo | Traduzido por angela spada
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Naturopata versus homeopata
Homeopatas e naturopatas podem ser licenciados como médicos na maioria dos países ocidentais, mas algumas jurisdições banem ou restringem ambas as práticas (Keith Brofsky/Stockbyte/Getty Images)

É comum que homeopatia e naturopatia sejam confundidas, mas são de fato duas práticas completamente diferentes. Os dois sistemas de medicina alternativa são semelhantes no sentido de geralmente serem considerados holísticos; seu foco está no tratamento do paciente como um todo e não em uma doença ou transtorno específico. Muitas práticas da naturopatia são amparadas por estudos clínicos, enquanto a homeopatia é uma prática não científica e sem mérito dentro da comunidade científica. Tanto os homeopatas quanto os naturopatas podem ser licenciados como médicos na maioria dos países ocidentais, mas algumas jurisdições banem ou restringem ambas as práticas.

Outras pessoas estão lendo

Elementos da naturopatia

A naturopatia é um sistema amplo e eclético de tratamento, que inclui grande variedade de práticas médicas. Os naturopatas podem praticar usando técnicas como herbalismo, acupuntura, acupressão, aconselhamento, medicina Ayurvédica, exercício, dietas especializadas, cromoterapia e outras intervenções médicas sem o uso de medicamentos. O objetivo da naturopatia é prestar cuidados completos ao paciente, abordando ao mesmo tempo os aspectos espirituais, emocionais e metafísicos da saúde. Muitas famílias escolhem a naturopatia porque a veem como uma alternativa mais sustentável e holística à medicina convencional.

Princípios da homeopatia

A homeopatia é um sistema médico relativamente recente, criado durante o século XIX. O princípio fundamental por trás dessa prática é a teoria de tratamento de que "semelhante trata semelhante": os homeopatas acreditam que quantidades extremamente pequenas de toxinas podem tratar os sintomas causados tipicamente por estas mesmas toxinas, mas em doses maiores. Os medicamentos usados em homeopatia são extremamente diluídos e tipicamente não contêm moléculas da substância original. Os homeopatas acreditam que esses remédios, que são quimicamente idênticos aos placebos, são eficazes por conterem a "impressão digital" ou o "espírito" do composto.

Evidência científica

Os estudos clínicos sobre as práticas naturopatas variam tremendamente em suas descobertas. Algumas práticas de naturopatia, inclusive a massoterapia e a dieta minimamente processada, têm o forte apoio da evidência clínica.Outras práticas de medicina alternativa, como reflexologia e iridologia, são muitas vezes consideradas naturopatas, mas lhes falta qualquer mérito científico tangível. A homeopatia é amplamente considerada como pseudocientífica porque seus princípios básicos contradizem o entendimento científico da medicina: organizações convencionais, como o National Health Service no Reino Unido, consideram a homeopatia uma prática não científica ou fraudulenta.

Benefícios e riscos

Ainda que estudos clínicos controlados tenham fracassado em descobrir os benefícios medicinais da homeopatia, além de um efeito placebo, essa é uma prática muito popular por estar associada a pouco ou nenhum risco de produzir efeitos colaterais ou interações medicamentosas. A maioria dos remédios homeopáticos não contém quaisquer compostos que levem a consequências involuntárias. Embora a naturopatia possa ser um opção de tratamento eficaz para muitas doenças, também pode estar associada a alguns riscos e interações médicas; por exemplo, alguns extratos herbais podem causar reações alérgicas potencialmente fatais ou interferir na eficácia de alguns medicamentos.

Problemas e riscos

A maioria dos naturopatas e homeopatas concordam que a medicina convencional é, algumas vezes, uma opção de tratamento mais apropriada que os remédios alternativos. As pessoas com problemas sérios de saúde podem precisar de intervenções médicas que são muito radicais para serem abordadas pela naturopatia ou homeopatia. Embora ambas as práticas possam ser usadas como base para o tratamento de infecções e mal-estares leves, podem ser inadequadas ou impróprias para algumas afecções. Felizmente, tanto a naturopatia como a homeopatia podem ser usadas com sucesso e segurança como complementos de terapias convencionais -- pode ser preferível profissionais de saúde que favorecem a medicina integrativa aos médicos estritamente alopatas, homeopatas ou naturopatas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível