É necessário tratar o refluxo gástrico por causa de problemas nos pulmões?

Escrito por jay p. whickson | Traduzido por anderson gandor
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
É necessário tratar o refluxo gástrico por causa de problemas nos pulmões?
Alguns pacientes acreditam que um copo de café cessa um crise de refluxo gástrico (Image by Flickr.com, courtesy of Demion)

O refluxo gástrico causa mais sintomas e problemas do que uma simples queimação. Se não for controlado, pode causar a cicatrização do pulmão, danos ao esôfago e problemas recorrentes nos seios da face. Se ele afeta ao pulmão, ele não melhorará até que você trate a raiz do mal. Adiar uma visita ao médico ou fazer mudanças desnecessárias no estilo de vida irá apenas criar problemas ou danos maiores.

Outras pessoas estão lendo

Causa

Observe se existe algum chiado após as refeições — pode ser que seja o ácido estomacal. O refluxo gástrico ocorre que o esfíncter esofágico não se fecha adequadamente. Normalmente, ele se abre para que a comida passe até o estômago, e se fecha logo depois, para impedir que ela ou o ácido hidroclorídrico penetrem no esôfago. Se o esfíncter estiver enfraquecido, o ácido retorna ao esôfago.

Significado

O ácido estomacal queima a pele em outras partes do corpo além do estômago. Este órgão possui um alinhamento superior de células epiteliais que secretam uma membrana mucosa para proteção. Ela contém bicarbonato, que neutraliza e protege o estômago do ácido hidroclorídrico — no entanto o esôfago, pulmões e outras partes, não possuem a mesma proteção.

Reação

Quando o ácido retorna ao esôfago, causa severas reações. A maioria das pessoas com refluxo gástrico observa queimação ou dor no meio do peito, mas ele também pode afetar os seios paranasais e causar uma infecção crônica. A pessoa podem, ainda, arrotar o ácido ou vomitá-lo, causando danos ao esmalte dos dentes. Se o esôfago for danificado próximo ao nervo vago, que também regula o regula o ritmo do coração, a mensagem enviada ao cérebro pode causar aceleração dos batimentos. Finalmente, se o ácido penetrar nos pulmões, pode causar dificuldades na respiração, tosse com chiado e garganta dolorida.

Período

Se não for tratado, o ácido irá continuar queimando as células dos pulmões. Quando mais tempo a condição permanecer sem tratamento, maior o risco de danos e cicatrizes no tecido. Eventualmente, o ácido aspirado pelos pulmões, cria uma cicatriz e gera uma condição chamada síndroma da angústia respiratória aguda (SARA), que é uma ameaça à vida. Também pode causar crises de asma mais frequentes.

Identificação

Se você acha que tem problemas de respiração decorrentes do refluxo gástrico, é importante procurar ajuda médica. Primeiro, é sempre melhor realizar exames para confirmar as suspeitas. O médico pode lhe ajudar a selecionar um tratamento caso os testes confirmem que o problema na respiração seja causado por refluxo gástrico.

Tratamento

Os médicos utilizam diversos métodos de tratamento para o refluxo gástrico, dependendo da severidade e da situação particular. A medicação que reduz a produção de ácido estomacal é um tratamento potencial. Os médicos podem, também recomendar mudanças no estilo de vida da pessoa, como a eliminação de alimentos que estimulem a produção de ácido, como frituras e café. Outras mudanças podem incluir a redução ou supressão do álcool e cigarro. Cessar a alimentação três horas de ir para a cama, comer pequenas refeições, dormir com a cabeça elevada, beber bastante água e exercita-se também contribui para a redução do problema do ácido gástrico.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível