Computadores e eletrônicos

Nikon 55-200 VR versus 70-300 mm

Escrito por chris rowe | Traduzido por amanda p. domingues
Nikon 55-200 VR versus 70-300 mm

Lente fotográfica

lens 1 image by jimcox40 from Fotolia.com

As lentes da Nikon 55-200mm e 70-300mm são ótimas para a fotografia esportiva e panorâmica. Em câmeras de sensor APS-C, as objetivas 55-200 mm chegam a uma ampliação (proporcional a 35 mm) de 300 mm, enquanto as 70-300 mm a uma de 450 mm. A 55-200 mm foi desenvolvida para câmeras de sensor APS-C, como os modelos D60, D80, D90 e D200 e os efeitos de distorção de borda foram bem controlados nesse design. Já a 70-300 mm foi desenvolvida para sensores de amplo enquadramento usados em câmeras como a D3X. Mas ela também pode ser utilizada nas de sensor APS-C, nas quais apenas a porção central da lente é usada, resultando em efeitos de borda muito menores, como vinhetas e aberrações cromáticas.

Outras pessoas estão lendo

Qualidade

A qualidade de construção da lente 70-300 mm é superior à da 55-200 mm. Esta tem a estrutura e o anel de montagem feitos do plástico básico da Nikon. Somente o tempo dirá o quão durável é o anel. A 70-300 mm passou por várias fabricações ao longo dos anos e, apesar de também ser feita do plástico básico de todas as lentes semi-profissionais da Nikon, o seu anel de montagem é feito de metal. Dado à alta qualidade ótica, não é surpreendente que um anel de montagem de melhor qualidade tenha sido usado.

Aberrações cromáticas

As aberrações cromáticas aparecem nas fotografias como uma auréola colorida ao longo das bordas de partes da imagem e com alto contraste, como uma transição de preto para branco. Elas podem ser minimizadas na câmera durante a conversão para JPEG ou ao usar os programas de conversão para "camera raw" da Nikon ou da Adobe. Na lente 55-200 mm, elas são bem controladas. Em níveis de zoom de 55 até 135 mm, a aberração é moderada e aumenta levemente quando a lente chega aos 200 mm. Na 70-300 mm acontece o mesmo, mas a aberração encontrada na 55-200 mm parece ser um pouco menor.

Distorção da imagem

Segundo resultados de testes, como o photozone.de, a distorção em ambas as lentes começa como uma distorção em barril no ângulo final mais amplo do zoom, muda rapidamente para uma em forma de almofada, chega a um pico em torno do centro de alcance do zoom e, então, diminui à medida em que o zoom aumenta. A quantidade de distorção de imagem na lente 70-300 mm é significativamente menor do que a encontrada na 55-200 mm.

Estabilização

A adição do sistema de redução de vibração (VR) nas lentes da Nikon melhorou a qualidade das fotografias. Com a mais nova geração de VR, a velocidade do obturador pode ser diminuída de dois a quatro pontos sem impactar na qualidade da imagem. Ambas as lentes 55-200 mm e 70-300 mm possuem o sistema VR.

Vinheta

lens 1 image by jimcox40 from Fotolia.com

Em uma objetiva típica, menos luz será passada nas bordas da lente do que é passada pelo centro. Essa vinheta faz com que os cantos da imagem fiquem significativamente mais escuros do que o centro. A quantidade de vinheta que aparece na fotografia é uma função da definição de abertura. Haverá menos numa abertura f/16, onde apenas o centro da lente é usado, do que em uma f/5, que usa muito mais da área da lente. Segundo os testes realizados pelo photozone.de, a vinheta é muito bem controlada nas duas lentes. Porém, é muito melhor na 70-300 mm do que na 55-200 mm.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media