Mais
×

Ninguém é de ninguém: códigos de sedução no Carnaval

Mario Tama/Getty Images News/Getty Images

Introdução

O Carnaval é uma das mais importantes festas populares em todo o mundo e é sinônimo de alegria, diversão e também luxúria. A própria origem da palavra Carnaval faz uma referência aos prazeres carnais. Definitivamente, é uma celebração em que é permitido soltar as feras, liberar as fantasias e desejos sem medo. Mas alguns códigos válidos para a conquista em uma situação corriqueira ganham outras nuances durante o evento mais “fervido” do ano. Quer se dar bem na pegação? Confira as dicas que preparamos para quem vai se jogar com tudo na folia!

Comstock Images/Comstock/Getty Images

A escolha do figurino

A roupa é um ponto fundamental. A ocasião permite looks mais ousados para as mulheres e descontraídos para os rapazes. Vale lembrar que o conforto nunca deve ser deixado de lado (a não ser que você vá desfilar em alguma escola de samba e terá de encarar uma espalhafatosa fantasia). Pernas de fora e um decote ousado podem ser bons atrativos na hora da sedução. Para quem está em forma, a barriguinha pode aparecer sem o menor problema. Já os saradões podem aproveitar para mostrar os músculos arduamente esculpidos na academia. As garotas vão adorar! Um penteado ou corte de cabelo diferente também pode chamar a atenção. E muito importante é não descuidar da lingerie ou underwear. Vai que o clima esquenta...

Photos.com/Photos.com/Getty Images

Avulso ou acompanhado?

Essa é uma regra que vale para o ano todo. Antes de tentar qualquer aproximação ou até mesmo um flerte, certifique-se de que o seu alvo está mesmo sozinho. De fato, não é a maioria, mas muitos casais curtem uma folia juntos. Como é comum que se beba um pouco a mais nessas ocasiões, uma brincadeira com a pessoa “errada” pode se transformar em uma tremenda confusão. Portanto, muita atenção antes de lançar qualquer gracejo.

Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images

O primeiro contato: o olhar

A máxima de que um olhar pode dizer mais do que mil palavras é muito verdadeira. Ele pode ser tímido, doce e inocente, mas também pode ser capaz de despir uma mulher e esquentar o clima entre os dois. Então, vá com tudo. No Carnaval está liberado! Já avistou sua “caça”? Ela está sozinha? Então, lance aquele olhar capaz de deixá-la encabulada e perceber que você não está para brincadeira. Mas, para evitar um fora, só parta para o ataque se for correspondido.

Pixland/Pixland/Getty Images

Chega mais!

Se em situações convencionais o mais comum é uma abordagem com certos rodeios, no Carnaval a situação é outra. Ninguém é de ninguém e ninguém quer perder tempo. Portanto, ao abordar uma mulher, seja mais direto, mas sem ser grosseiro. Iniciar uma conversa com um elogio mais “safadinho” é totalmente aceitável nessa ocasião. Só tome cuidado para não ser indelicado. Se você é mulher, nada impede de chegar junto do seu alvo. Uma brincadeirinha de duplo sentido, regada a muito charme e uma atitude sexy pode facilitar muito as coisas.

Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images

Sinta-se sexy

No que diz respeito à conquista, a autoconfiança é essencial para ter sucesso. É claro que no Carnaval todos estão com pouca roupa, se exibindo, exalando saúde e o desfile de corpos malhados é de tirar o fôlego. Mas, mesmo que você não esteja se sentindo a pessoa mais linda, magra ou voluptuosa do mundo, é importante que você evoque uma autoimagem sexy e emita vibrações sensuais. Muito mais importante do que um corpão, é a sua atitude que fará diferença na hora de fisgar quem te interessa.

Jupiterimages/Comstock/Getty Images

Atrás do trio elétrico e nas ladeiras o que vale é beijar!

Se você vai se aventurar pela primeira vez em um trio elétrico na Bahia ou pelas ladeiras de Olinda (PE), é preciso estar preparado para situações inesperadas ou, talvez, inéditas. Um dos códigos desses festejos é se divertir beijando o maior número de pessoas. Alguns grupos de amigos fazem até concurso pra saber quem vai beijar o maior número de pessoas diferentes. Na multidão que segue um trio ou um bloco de rua, o que vale é beijar! Um, dois, três e por aí vai. Muitas vezes, sem nenhum contato verbal, apenas físico. Então, se isso é muito moderno pra você, o melhor mesmo é ficar em casa.

Digital Vision./Digital Vision/Getty Images

E se eu levar um fora?

Em qualquer conquista existe o risco de ser rejeitado. Ela(e) pareceu corresponder aos seus olhares, mas na hora H, deu o maior toco, fora, tábua... relaxe, isso faz parte! E não se esqueça que Carnaval é festa, diversão! Nada de estressar, arrumar confusão ou ser grosseiro. Se não foi dessa vez, o importante é continuar tentando. Pode ter certeza, uma hora alguém irá ceder ao seu xaveco e você vai se dar bem.

George Doyle/Stockbyte/Getty Images

Eu bebo, sim!

Nada mais desagradável do que cantada de bêbado. Mas no Carnaval todos bebem, certo? Mais ou menos. “Quase” todos bebem e os níveis de teor alcóolico são variáveis. Portanto, muito cuidado para não ser inconveniente e arrumar confusão. Se perceber que exagerou na bebida, tome um refrigerante, respire fundo e dê um tempo. Depois que você se restabelecer aí sim, vale tentar investir em alguém que desperte as suas fantasias.

Chris McGrath/Getty Images Entertainment/Getty Images

De olho no bloco

Que Carnaval é diversão todo mundo sabe! Mas é sempre bom ter certeza do tipo de público da festa, baile ou bloco em que você vai brincar. Existem alguns blocos ou festas que são destinados ao público gay, por exemplo. Outros são predominantemente heterossexuais. Se você souber a característica da festa, vai se sentir mais à vontade e, é claro, fica muito mais fácil se dar bem.

Getty Images/Getty Images News/Getty Images

Direto ao ponto

O Carnaval é um evento que tem como característica a diversão e a permissividade. Em todos os lugares em que é festejado, a roupa é pouca, as marchinhas ou músicas têm um cunho sexual e as pessoas são estimuladas o tempo todo a liberar o seu lado mais instintivo. Ou seja, não dá para negar a “vibe” sexual da festa. Se o sexo casual entre duas pessoas com pouco ou nenhum envolvimento já é um comportamento aceito em muitos grupos da sociedade, no Carnaval, ele é ainda mais tolerável. Todavia, antes de topar tal aventura é preciso ter certeza de que não haverá a famosa “ressaca moral” no dia seguinte, nem falsas expectativas de algo mais sério em relação ao parceiro. O ordem é aproveitar e ter prazer momentâneo.

Jupiterimages/liquidlibrary/Getty Images

Bota a camisinha!

Todo mundo já está cansado de saber, mas é sempre bom repetir: usar camisinha é obrigatório, sempre! O preservativo é a garantia para evitar uma gravidez indesejada e também doenças sexualmente transmissíveis, problemas graves que podem trazer consequências sérias para o resto da vida. Segundo uma pesquisa de 2008 do Ministério da Saúde, cerca de 28% da população entre 15 e 64 anos faz sexo sem compromisso com um ou mais parceiros no período de um ano. Entre os indivíduos que praticam sexo casual, as mulheres são as que menos usam proteção, 34,6%. Já os homens, 51% deles fazem uso da camisinha. Ainda de acordo com a pesquisa, os jovens de 15 a 24 anos são mais responsáveis e 67,8% dos que tiveram encontros sem compromisso usaram preservativo.

Jupiterimages/Goodshoot/Getty Images

Nunca se sabe onde pode estar o seu grande amor...

Todo mundo já ouviu dizer que paixão de Carnaval não passa da Quarta-feira de Cinzas! Será? Há controvérsias. O amor está em todos os lugares e é sempre surpreendente. Quem sabe você não vai sentir o coração bater mais forte por alguém que conheceu no meio da folia? Se pintar um clima, porque não tentar algo mais? O importante é não se arrepender de não ter tentado. Então, não pense duas vezes, troque telefone, e-mail, adicione no Facebook. O importante é não perder o contato de, quem sabe, o grande amor da sua vida!