Níveis elevados de creatina quinase e lesão muscular

Escrito por kimberly rienecke | Traduzido por ronaldo moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
 Níveis elevados de creatina quinase e lesão muscular
Níveis elevados de creatina quinase estão correlacionados com lesão muscular (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Os músculos, assim como outros tecidos macios em seu corpo, são muito suscetíveis a lesões. Trauma, infecções, certos medicamentos ou até mesmo exercícios extenuantes podem causar danos para os músculos. A dor é um indicador comum de lesão muscular, mas às vezes é insuficiente para estabelecer um diagnóstico. Por esse motivo, determinados biomarcadores na corrente sanguínea, chamados creatina quinase, muitas vezes são usados para confirmar os danos aos músculos.

Outras pessoas estão lendo

Função da Creatina Quinase

A creatina quinase, ou CK, é um tipo de enzima encontrado em seus músculos. Ela auxilia na produção de fosfocreatina, uma molécula utilizada por seus músculos para a energia. CK é normalmente encontrada em seus músculos, mas a lesão à membrana ao redor do músculo pode fazer com que a CK escape para a corrente sanguínea. A CK existe em três formas distintas: CK-MM, CK-MB e CK-BB. CK-MM está localizada principalmente nos músculos esqueléticos, enquanto a CK-MB está localizada no coração e a CK-BB é encontrada principalmente no cérebro. Para os homens maiores de 18 anos de idade, os níveis normais dessa substância no intervalo de sangue variam entre 52 a 336 unidades por L, ou U/L. Os níveis normais de CK em mulheres devem ficar entre 38 e 176 U/L.

Causas de níveis elevados de Creatina Quinase

As lesões nos músculos esqueléticos frequentemente desencadeiam níveis elevados de CK-MM. Esses músculos são o tipo que mais comumente vem à mente quando ouvimos a palavra "músculo". São aqueles "voluntários", que você é capaz de controlar, por exemplo, o bíceps e tríceps. Danos a estes músculos podem ocorrer por vários motivos, incluindo distrofia muscular, trauma direto, exercício extenuante, imobilidade, determinados medicamentos, injeções no músculo, estudos de condução do nervo, infecção muscular, convulsões ou cirurgia. O exercício extenuante frequentemente provoca um aumento da CK em picos de 16 a 24 horas após um exercício, e então ela permanece alta por 72 horas antes de voltar para seu valor base. Pessoas com doenças musculares normalmente sentem o CK-MM cronicamente elevada. Na verdade, aqueles com distrofia muscular de Duchenne podem ter níveis 50 vezes maiores do que o normal.

Aminoácidos de cadeia ramificada

Vários estudos sugerem que os aminoácidos realmente podem amenizar os níveis de CK após o exercício. De acordo com um estudo publicado em dezembro de 2007 no "International Journal of Sport Nutrition and Exercise Metabolism,” aminoácidos de cadeia ramificada, ou BCAA, são suplementos que podem reduzir os níveis de CK após o exercício, bem como dor muscular e danos no músculo. O estudo constatou que o consumo de uma bebida contendo 200 Kcal de BCAA imediatamente antes e 60 minutos em um treino reduziu os níveis de CK em 4, 24 e 48 horas após a conclusão do exercício. Esses resultados podem ser particularmente benéficos para aqueles que sofrem de dor muscular de início retardado após o exercício.

Aviso

Uma das causas mais comuns de CK elevada é a falta de oxigênio ao músculo cardíaco, conhecido clinicamente como infarto do miocárdio ou ataque cardíaco. Os níveis de CK tem um pico de 2 a 24 horas após um ataque cardíaco e, em seguida, caem de volta à linha de base após três a quatro dias. Procure atendimento médico imediato se tiver sintomas de um ataque cardíaco, tais como dor no peito, falta de ar, dor no maxilar que irradia para o braço esquerdo ou transpiração excessiva. Como muitas das causas de danos ao músculo esquelético podem ser muito graves, também é recomendável que você contate o médico se tiver dor muscular severa ou prolongada, ou fraqueza.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível