Os níveis de hormônios podem afetar a frequência cardíaca?

Escrito por m. gideon hoyle | Traduzido por josciel sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os níveis de hormônios podem afetar a frequência cardíaca?
Vários hormônios afetam a frequência cardíaca (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Os hormônios são substâncias químicas produzidas no corpo que afetam processos, como o metabolismo, o crescimento e o desenvolvimento. Em alguns casos, as ações dos hormônios podem causar aumento na frequência cardíaca.

Outras pessoas estão lendo

Hormônios tireoidianos

Em alguns indivíduos, a hiperprodução dos hormônios T3 e T4 na glândula tireoide pode levar a uma condição conhecida como hipertireoidismo, de acordo com o EndocrineWeb. A frequência cardíaca aumentada é um sinal dessa condição.

Epinefrina

O University of Maryland Medical Center relata que a epinefrina (adrenalina) – um hormônio secretado pelas glândulas adrenais – pode aumentar a frequência cardíaca, além de aumentar a força das contrações do coração.

Estrogênio e perimenopausa

Durante a perimenopausa (os anos que antecedem a menopausa), a diminuição do hormônio estrogênio pode incitar aumento na frequência cardíaca, de acordo com a Cleveland Clinic. Efeitos adicionais da redução dos níveis desse hormônio incluem batimentos cardíacos irregulares e forçados (palpitações) e outras irregularidades de ritmo cardíaco (arritmias).

Estrogênio e menopausa

A Cleveland Clinic nota que o declínio de estrogênio associado com a menopausa pode causar palpitações e arritmias, além de dor torácica espasmódica.

Considerações

Os sintomas de hipertireoidismo podem aparecer de forma tão gradual que eles podem passar despercebidos até que a condição fique bastante avançada, nota o site EndocrineWeb.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível