Nódulos de mama causados por excesso de cafeína

Escrito por barbara bryant | Traduzido por luana ribeiro
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Nódulos de mama causados por excesso de cafeína
Conheça as causas e os tipos de nódulos mamários (Siri Stafford/Photodisc/Getty Images)

Outras pessoas estão lendo

Tipos de nódulos mamários

Existem duas categorias básicas de nódulos mamários. Os nódulos malignos (cancerosos) são crescimentos anormais, e muitas vezes representam risco de vida, das células que os médicos tentam deter com cirurgia combinada com radioterapia e quimioterapia. Entretanto, estas tentativas nem sempre são bem sucedidas.

Os nódulos mamários benignos, que podem se desenvolver em mais de 50% da população feminina, não são uma doença, mas sim uma forma natural de alteração tecido que normalmente não é perigosa. De fato, muitos nódulos benignos se dissolvem por conta própria. Eles também podem ser drenados ou removidos cirurgicamente, e uma variedade de outras medidas cirúrgicas podem ajudar a aliviar o desconforto que causam. Uma biópsia pode determinar qual é o tipo do nódulo detectado.

Cada categoria geral de nódulos mamários possui características específicas. Um nódulo canceroso é normalmente firme ao toque, tem bordas irregulares e pode se ligar na pele ou em tecidos internos. Mudanças na textura da pele e no tamanho do mamilo também podem ser notadas. Os tumores benignos, muitos dos quais são identificados como caroços fibrosos, tendem a ser suaves, ter bordas regulares e se movem facilmente quando são tocados. Eles também são sólidos ou císticos (mudam a forma quando são pressionados). Como e porque estes nódulos benignos ocorrem e o que os irrita não está claro e tem sido o assunto de muitos debates.

Irritação de nódulos benignos

Os esforços para observar o que desencadeia o crescimento e irritação de nódulos mamários têm levado muitos médicos e mulheres a assumir que eles são causados ou irritados diretamente pela ingestão de café ou outros drinques com cafeína. Apesar disso, uma variedade de estudos clínicos realizados para testar esta teoria não conseguiram ligar o consumo de cafeína ao crescimento ou sensibilidade de nódulos mamários. Recentemente, doutores sugeriram que a cafeína pode não inflamar diretamente os caroços, mas ao invés disso ela desencadeia desequilíbrios hormonais que podem causar esse problema. Isto está de acordo com o fato de que muitas mulheres param de relatar desconforto com nódulos benignos após a menopausa, já que o desequilíbrio hormonal fica um pouco mais amenizado. Um estudo publicado na revista "Fertility and Sterility", em outubro de 2001, mostrou que ingerir cafeína aumenta significativamente o nível de estrogênio das mulheres no início de seu ciclo menstrual.

Uma pesquisa publicada no American Journal of Public Health sugere que a cafeína pode realmente provocar flutuações hormonais, o que é significante se os níveis de mudanças hormonais desencadeiam dor no peito e inflamação. Grupos distintos de estudantes do sexo feminino da Universidade de Oregon e da China exibiram aumento nos sintomas pré-menstruais após ingerir bebidas à base de cafeína. Outro estudo, publicado em outubro de 2001 na revista Fertility and Sterility, mostrou que a ingestão de cafeína aumenta significativamente o nível de estrogênio das mulheres no início de seu ciclo menstrual.

Algumas pesquisas tentaram relacionar o uso de inibidores seletivos da serotonina, uma categoria de medicamentos utilizada para tratar depressão, ao aumento da mama e outras alterações, incluindo o câncer. Esta teoria necessita de mais estudos para ser comprovada.

Prevenção e tratamento

Medicamentos utilizados para controlar os níveis hormonais, como o Danazol, Tamoxifen e Bromocriptina ajudam a acabar com o desconforto, mas todos possuem efeitos colaterais desagradáveis e podem interferir na eficácia das pílulas anticoncepcionais. A terapia com estrogênio-progesterona também foi eficaz, mas ela também possui efeitos colaterais e em algumas mulheres pode haver o aumento do risco de desenvolver câncer.

Reduzir o consumo de cafeína, evitar o consumo de tabaco e seguir uma dieta de baixa caloria ajuda a reduzir ou eliminar os nódulos fibrocísticos da mama. Tomar vitaminas A, E e B e óleo de prímula pode ser útil também.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível