Objetivos da Gestão de Resíduos Hospitalares

Escrito por alexis writing | Traduzido por felipe barbosa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Objetivos da Gestão de Resíduos Hospitalares
Materiais afiados, que são capazes de perfurar a pele, devem ser descartados de forma adequada.

Devido à natureza do seu trabalho, os hospitais produzem uma variedade de substâncias residuais, incluindo resíduos biológicos, agulhas e drogas descartadas. Por essas substâncias serem perigosas se não descartadas corretamente, os hospitais devem criar um programa de gestão de resíduos para garantir a eliminação segura e eficiente desse tipo de descarte.

Outras pessoas estão lendo

Classificações dos resíduos

A Organização Mundial de Saúde (OMS) classifica as resíduos de substâncias produzidas por hospitais de acordo com a sua densidade e constituição. Os resíduos são divididos nos seguintes grupos: infecciosos, cortantes, patológicos, produtos farmacêuticos, radioativos e outros. Resíduos de substâncias infecciosas são aqueles que contêm agentes patogênicos com o potencial de disseminação de doenças infecciosas entre pacientes e funcionários, bem como para o público em geral, se forem deixados sem vigilância. Descartes cirúrgicos são exemplos de resíduos infecciosos. Agulhas, seringas e outros materiais que podem causar cortes e, eventualmente, infecção, são chamados de cortantes. Resíduos patológicos são as partes do corpo, tecidos, órgãos, fetos, fluidos corporais, e outros tipos de dejetos humanos. Resíduos farmacêuticos são substâncias, tais como medicamentos e produtos químicos. Resíduos radioativos são substâncias que contêm materiais radioativos, tais como raios-X, radioterapia e assim por diante. Finalmente, além destas substâncias, outros tipos de resíduos diversos estão, por vezes, presentes, como roupa de cama e itens de lavandaria / cozinha.

Resíduos Biológicos

Resíduos biológicos são substâncias que são contaminadas por material de risco biológico. Exemplos incluem seringas, agulhas, swabs cirúrgicos, tubos, materiais absorventes e frascos de sangue. O seu potencial para causar infecções é maior, podem até causar doenças como a AIDS.

Resíduos biológicos em hospitais são classificados como Categoria 1 e Categoria 2. A primeira categoria inclui as substâncias que são prejudiciais se forem liberadas no meio ambiente. O segundo contém substâncias não infecciosas, tais como partes do corpo e tecido animal.

Importância dos Objetivos da Gestão de Resíduos

Hospitais produzem uma grande quantidade de resíduos potencialmente perigosos. Por haver muitas pessoas trabalhando nos hospitais, em diversos tipos de funções, todos, desde o médico até o zelador precisas conhecer os protocolos adequados para o descarte de resíduos. Caso contrário, os resíduos podem representar problemas para a equipe do hospital e / ou públicos, tornando-os vulneráveis ​​a doenças infecciosas como a AIDS, a febre tifóide, furúnculos, e a hepatite A ou B. Por exemplo, a dioxina, um produto de plásticos queimados, também pode causar câncer, defeitos de nascimento e problemas relacionados. Portanto, os plásticos devem ser descartados de forma diferente de outros produtos .

Objetivos

Um dos objetivos do gerenciamento de resíduos em hospitais é lidar com o problema de eliminação de resíduos em vários níveis.São baseados na premissa de que nem todos os resíduos devem ser tratados de forma igual. O sistema de gestão prático e útil é aquele que leva todos os fatores relacionados, tais como diferenças e perigos dos resíduos, em consideração. Na maioria dos hospitais, os objetivos gerais incluem: 1) redução de riscos; 2) controle de custos, 3) planejamento para o futuro, e 4) coordenar, junto ao respectivo departamento do governo ou instituição, as melhores práticas de gestão de resíduos.

Processo

A implementação de estratégias de gestão de resíduos em hospitais é baseada em uma cadeia de processos que inclui várias etapas, incluindo geração, segregação (remoção de resíduos perigosos para tratamento), coleta, armazenamento, processamento, transporte, tratamento e descarte. Muitos hospitais também se concentram em educar gestores e funcionários, enfatizando conceitos como reutilização, reciclagem e segregação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível