O óleo de coco funciona para os fungos nos olhos do cachorro?

Escrito por kelly schaub | Traduzido por caroline zemuner
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O óleo de coco funciona para os fungos nos olhos do cachorro?
O óleo de coco é um antifúngico natural que pode ser usado para combater infecções nos olhos do cão (Image Source/Photodisc/Getty Images)

As infecções fúngicas são um problema comum nos cães, em especial naqueles com alergia aos grãos usados ​​em rações comercializadas. Lamber as patas, coçar as orelhas e esfregar o rosto são sintomas comuns de um problema de fungo no cachorro. O óleo de coco é muitas vezes aplicado nas orelhas do animal para aliviar os sintomas das infecções fúngicas, no entanto, se esta for sistêmica (que afeta todos os tecidos), outros sintomas incômodos permanecerão. Se o problema de fungos afetar os olhos do cão, o óleo de coco é uma forma natural para ajudá-lo a livrar-se do problema.

Outras pessoas estão lendo

Candidíase

O crescimento de fungos no corpo canino, chamado de candidíase, é um problema sistêmico que pode causar irritação secundária nos olhos. Os humanos que sofrem de dor nos olhos pela candidíase relatam sensações de calor e ardor na região ocular e dificuldade para focar. O óleo de coco puro contém ácidos que destroem as células de Candida albicans, tanto por meio de contato tópico direto quanto pela ingestão.

Tipos de óleo de coco

Use óleo de coco virgem (OCV) não hidrogenado. Esse tipo contém ácidos graxos de cadeia média (ACADMs), que demonstraram ser benéficos para a saúde em geral. O óleo de coco contém ácido caprílico, um produto químico antifúngico que combate a Candida albicans.

Uso externo

O óleo de coco pode ser aplicado com segurança na pele, nas almofadas das patas, na boca e em torno dos olhos do cão. As pessoas que sofrem de terçol ou olhos secos afirmam que aplicar o óleo de coco sobre a área afetada alivia os sintomas.

Dose interna

Uma dose típica diária de óleo de coco administrada a um cão é uma colher de chá para cada 4,5 kg de peso corporal. Adicione a dose à comida do cão e misture-a. Como o óleo de coco é gorduroso, comece o uso lentamente e vá acrescentando até a dose total com o passar das horas. Divida também a dose diária em duas ou três partes administradas ao longo do dia.

Considerações

O óleo de coco tem alto valor calórico e pode contribuir para o ganho de peso quando adicionado à alimentação do cão, e isso deve ser revertido com o uso contínuo, já que o metabolismo do animal aumenta e se "acostuma" ao novo ingrediente. Quando usado pela primeira vez, a "morte" inicial, ou reação de Herxheimer das células de Candida, pode fazer o cão apresentar fadiga, dores no corpo e diarreia ou fezes oleosas. Esses sintomas devem diminuir com o uso regular de óleo na alimentação à medida em que a flora intestinal reequilibra-se devidamente.

Advertência

A Insignia Lab Solutions, uma empresa que realiza testes de laboratório para cosméticos e produtos farmacêuticos, diz que não usa o óleo de coco ou o ácido caprílico em seus produtos. Os ácidos desse óleo são levemente comedogênicos, o que significa que tendem a agravar ou produzir a acne, e podem ser irritantes para a pele quando usados topicamente. O óleo de coco também pode causar diarreia em cães.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível