Qual o órgão responsável por produzir colesterol?

Escrito por holly huntington | Traduzido por gabriela vilas boas ornelas
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Qual o órgão responsável por produzir colesterol?
O colesterol, produzido pelo fígado, é necessário em pequenas quantidades no nosso corpo (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

O maior órgão interno do corpo humano, o fígado, é o principal órgão responsável por produzir colesterol. No entanto, isso não é tudo o que ele faz, já que livra o corpo de toxinas no sangue, produz bile - usada para quebrar as gorduras dos alimentos consumidos - e mantém os níveis de açúcar no sangue. O fígado é tão importante que, se ele parar de funcionar ou for removido do corpo, morreríamos dentro de 24 horas, de acordo com a BBC.

Outras pessoas estão lendo

Colesterol

Certa quantidade de colesterol é necessária para as células do corpo, a fim de produzir hormônios e construir novas células. Na verdade, cada célula do corpo contém e usa uma quantidade dessa substância cerosa importante, produzida pelo fígado. Mas ter muito colesterol no organismo é ruim para a saúde de uma pessoa e pode aumentar o risco de doenças cardíacas, diabetes e outras.

O fígado

Do tamanho de uma bola de futebol e posicionado sob a caixa torácica no lado direito da área abdominal, esse grande órgão pode literalmente significar a diferença entre a vida e a morte. Surpreendentemente, ele pode reconstruir o seu próprio tecido e manter a vida, mesmo quando danificado. O fígado tem muitas funções, uma das quais é quebrar as gorduras para dar ao corpo o colesterol necessário.

O fígado e o colesterol

As células hepáticas, que correspondem a cerca de 60 por cento do fígado, são responsáveis ​​por quebrar as gorduras enviadas ao fígado pelos intestinos. Essas gorduras, provenientes dos alimentos que foram ingeridos, são enviadas do intestino para o fígado, a fim de serem quebradas e transformadas em colesterol necessário, de acordo com a BBC.

Produção excessiva no fígado

Se ingerirmos mais alimentos e calorias do que o necessário para atender nutrientes do corpo e as necessidades de energia, podemos fazer com que o fígado quebre mais gorduras do que o necessário e trabalhe mais do que deveria. Isso faz com que ele produza mais colesterol do que o ideal, colocando muito dessa substância na corrente sanguínea. A superabundância de colesterol no sangue é um dos principais fatores no desenvolvimento de doença cardíaca.

As gorduras saturadas e o fígado

Assim como o consumo de calorias em excesso pode levar o fígado a produzir colesterol, muita gordura saturada na dieta pode ter o mesmo efeito, se não pior. Alimentos ricos em gordura, que são consumidos e enviados para o fígado são diferentes de outros alimentos. Eles não contêm nutrientes que ajudam o fígado ou qualquer outro órgão do corpo ou célula a fazer seu trabalho.

Além disso, as gorduras saturadas aumentam os níveis de triglicerídeos, o que faz com que as artérias endureçam e engrossem, aumentando os riscos de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral, de acordo com a Clínica Mayo. Níveis elevados de triglicérides também podem aumentar o risco de diabetes e, talvez, afetar a capacidade do fígado de controlar os níveis de açúcar no sangue.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível