Comportamento

Qual é a origem das máscaras do baile de máscaras?

Escrito por richard dixon | Traduzido por vanessa figueiredo
Qual é a origem das máscaras do baile de máscaras?

Os tradicionais bailes de máscaras venezianos

John Foxx/Stockbyte/Getty Images

Durante séculos, as máscaras têm sido uma forma de dar mistério e elegância a festivais, bailes, filmes, livros e à vida cotidiana. Atualmente, nós podemos admirá-las no carnaval, em coleções privadas ou exposições. As máscaras variam bastante em estilo e em cobertura, porém todas elas possuem a mesma origem: o carnaval de Veneza.

Outras pessoas estão lendo

História

As máscaras nos levam de volta aos bailes venezianos do século 16, nos quais homens e mulheres usavam as máscaras para esconder as suas identidades. As máscaras permitiam que os venezianos dançassem e flertassem com qualquer um sem serem reconhecidos. A popularidade das máscaras ganhou amplitude na Europa durante o Renascimento.

Máscara bauta

A máscara bauta era usada pelos venezianos durante o ano inteiro. Ela era originalmente branca ou preta e cobria todo o rosto. Essa máscara era bastante popular, pois permitia que a pessoa pudesse comer e beber sem a necessidade de removê-la.

Máscara moretta

A máscara moretta era uma máscara de veludo preta e oval usada apenas por mulheres. Ela também era chamada de "servetta muta", em português "criada muda", pois as mulheres não podiam falar enquanto usavam a máscara. Para vesti-la, as mulheres precisavam segurar um botão entre seus dentes frontais. A máscara é originária da França e foi adotada pelos venezianos porque ressaltava a beleza feminina.

Máscara volto

A máscara volto, também chamada de "larva" (fantasma), era geralmente branca e usada, na maioria das vezes, por homens em conjunto com uma bengala e roupas pretas. O homem que caminhasse sob a luz da lua enquanto estivesse usando a máscara volto dava a impressão de que era um fantasma. Essa fantasia também foi adotada nos filmes, geralmente para antecipar um crime ou a chegada de um vilão. Assim como a máscara bauta, permitia aos venezianos comer e beber sem que se revelasse as suas identidades.

Máscara da columbina

A máscara da columbina era enfeitada com penas e cristais prateados e dourados, e era presa por meio de uma fita ou de um elástico. Ela cobria somente metade do rosto e se tornou popular através de uma atriz italiana. Ela estava representando um papel na Commedia Dell'arte, onde precisava usar uma máscara. A atriz não queria cobrir completamente seus belos atributos e, por isso, a máscara de columbina foi feita para ela.

Máscara de Medico della Peste

A máscara de Medico della Peste foi popularizada pelos médicos durante o período da peste negra. A máscara era usada com um chapéu, com cavidades redondas para os olhos e rodeada por cristais para a proteção dos olhos, e um longo bico cheio de ervas e condimentos para filtrar o ar. Os médicos também usavam luvas de couro para proteger as mãos, uma capa encerada e botas de cano longo. Eles usavam uma vara de madeira para empurrar as vítimas para longe quando elas queriam se aproximar.

Não deixe de ver

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media