O que é osteocondroma?

Escrito por alison datko | Traduzido por ricardo torres iupi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que é osteocondroma?
O osteocondroma é caracterizado por uma protuberância no dorso do pé (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Osteocondroma é uma deformidade que começa com uma distinta e persistente protuberância no dorso do pé. Conhecido cientificamente como exostose cuneiforme metatarsal, esse transtorno ocorre por um excesso de acúmulo de osso no peito plantar. Essa região do membro é conhecida como articulação cuneiforme metatarsal. A área elevada de acúmulo ósseo é, às vezes, chamada de osteocondroma.

Outras pessoas estão lendo

Sintomas

Essa deformidade óssea é visualmente identificada por uma protuberância no dorso plantar. O acúmulo de osso em si não é desconfortável, porém, as complicações causadas pela doença são geralmente dolorosas. O primeiro problema causado pelo osteocondroma é, geralmente, a dificuldade em usar sapatos. Os modelos abertos não apresentam nenhum problema, porém, quando o dorso do pé entra em atrito com um calçado, a condição logo se torna dolorosa. A dor não decorre unicamente da pressão sobre a lesão, mas também da irritação do nervo fibular abaixo. Quando isso ocorre, uma dor geralmente surge no primeiro e no segundo dedos.

Diagnóstico

O aparecimento de uma protuberância diferente no pé, com ou sem dor associada, geralmente indica um osteocondroma. Você pode fazer um teste simples e rápido antes de consultar um médico. Com os dedos indicador e médio, bata levemente na protuberância. Se a deformidade for um osteocondroma, você provavelmente sentirá uma sensação de formigamento em torno do peito do pé ou em seus dedos plantares. Isso é causado pela pressão feita sobre o nervo fibular. A partir desse ponto, um exame de raio X realizado por um médico confirmará a condição e determinará a necessidade de tratamento cirúrgico.

Tratamento

O tratamento cirúrgico do osteocondroma envolve a remoção do excesso de osso. O procedimento ambulatorial pode ser realizado por um podólogo ou por um cirurgião geral ortopédico. O processo demora cerca de uma hora e o paciente recebe autorização para ficar em pé ainda no mesmo dia, embora possa demorar algumas semanas para recuperar todas as funções normais. Até a cirurgia, os médicos recomendam usar apenas sapatos abertos, evitando o agravamento excessivo da condição.

Produtos

Embora andar descalço ou usar chinelos seja recomendado para aqueles com osteocondroma, calçados casuais nem sempre são uma opção. Felizmente, existem produtos que ajudam a diminuir a dor causada pela doença. Espumas e coxins de feltros, solas especiais, meias compressivas e calços de borracha são colocados dentro do sapato para aliviar as complicações dessa deformidade e de outras doenças relacionadas aos pés. Experimente diferentes produtos ou peça para um médico recomendar o que é melhor para o seu caso.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível