Família

Como os pais podem transferir sua casa para seus filhos adultos?

Escrito por debbie donner | Traduzido por christian avila
Como os pais podem transferir sua casa para seus filhos adultos?

Em muitos estados, apenas o concedente é obrigado a assinar uma ação de desistência

Pixland/Pixland/Getty Images

Frequentemente, pais idosos querem transferir sua casa para seus filhos adultos a fim de garantir uma passagem suave desse bem após a morte. Uma das maneiras mais comuns de transferir um título de propriedade entre membros da mesma família é usar uma ação de desistência, frequentemente referenciada incorretamente como ação de "reivindicação rápida" ou uma "ação rápida" de propriedade. Fique atento: uma ação de desistência não transfere automaticamente quaisquer obrigações de hipoteca existentes.

Outras pessoas estão lendo

Ações

Basicamente, uma ação é um documento legal usado para transferir oficialmente a propriedade de um imóvel. Uma ação indica os nomes e endereços dos atuais proprietários, uma descrição legal da propriedade (endereço do imóvel com cidade e estado, número do lote, impostos) e possui a assinatura dos donos. Uma ação de desistência é feita necessariamente para transferir qualquer propriedade que você tenha sobre um imóvel a outra pessoa e é usada com frequência em sentenças de divórcio para o proprietário poder transferir a casa que o casal tem em comum de um cônjuge ao outro.

Ação de desistência

Os pais podem transferir sua casa a seus filhos com uma ação de desistência. O pai que está transferindo a propriedade de um imóvel é chamado de concedente. O filho adulto que está recebendo a propriedade é o donatário. Após a ação de desistência ter sido registrada no cartório de sua região, ela se torna completamente efetiva, e o pai perde toda a propriedade do imóvel. A única maneira de reverter o procedimento é se o donatário fizer uma ação de desistência do imóvel devolvendo-o ao pai/mãe. Uma ação de desistência não garante ao donatário que não haja outros donos da propriedade, de forma que todos os concedentes devem assinar a ação para o donatário ter o título completo da propriedade.

Confiança em vida revogável

Como um pai, você também pode transferir a propriedade de um bem a um filho adulto ao colocá-la em um documento chamado "Confiança em vida revogável", que garante o bem ao beneficiário. Se fizer esse documento, você se torna o concedente e geralmente o administrador também, o que lhe permite transferir a propriedade de um imóvel listado em seu documento. Você pode nomear seu filho adulto como beneficiário de qualquer um dos bens em seu documento para que estes sejam transferidos a ele após sua morte. O documento de confiança em vida revogável significa que ele pode ser revogado ou alterado a qualquer momento.

Escritura de sobrevivência

Um tipo de escritura de garantia conhecida como "escritura de sobrevivência" pode ser usada para criar a locação conjunta de uma propriedade e para os benefícios de sobrevivência aos donatários designados. A locação conjunta normalmente fornece uma participação indivisível para todos os inquilinos em toda a propriedade. Após a sua morte, sua parte na propriedade pode ser passada ao seu filho adulto sobrevivente através da execução da escritura de sobrevivência. A transferência é geralmente evidenciada com uma gravação que fica em propriedade do cartório da região.

Não deixe de ver

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media