O papel da mulher na sociedade de Shakespeare

Escrito por simon fuller | Traduzido por morgana nunes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O papel da mulher na sociedade de Shakespeare
A rainha Elizabeth I governou uma sociedade dominada pelos homens (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

William Shakespeare viveu a maior parte de sua vida, que durou de 1564 a 1616, em um período da história inglesa conhecido como a era Elisabetana, em homenagem ao seu monarca reinante da época, a rainha Elizabeth I. Elizabeth sentou-se no trono de 1558 a 1603, e seu governo viu a mulher na sociedade inglesa com mais liberdade do que nos anos anteriores, mas ao mesmo tempo ainda restringia os papéis que elas podiam desempenhar por meio de leis e tradições.

Outras pessoas estão lendo

Mulheres solteiras

O papel da mulher na sociedade de Shakespeare foi influenciado pelo fato de que ela era casada ou não. As mulheres geralmente eram destinadas a se casarem o mais rápido que elas podiam, e meninas com apenas 12 anos de idade podiam se casar legalmente, desde que tivessem permissão dos pais. Deixar de se casar muitas vezes consignava uma mulher para um destino como governanta, professora dos filhos de famílias abastadas ou a uma vida em outro tipo de serviço doméstico.

Casamento

Uma vez casadas​, as mulheres satisfaziam a seus maridos e, em troca, os homens deviam cuidar delas. A razão dessa estrutura social foi a de que a Igreja do tempo ensinou que as mulheres eram inferiores aos homens, e, portanto, precisavam ser cuidadas. O papel da mulher dentro do casamento foi dedicado às crianças do casal e aos deveres domésticos. A esposa organizava a casa, realizando tarefas domésticas, a menos que seu marido pudesse pagar criados, assim como ter filhos, geralmente tinha várias crianças ao longo da vida. Os homens geralmente se beneficiavam do casamento financeiramente, pois as mulheres traziam terra e dinheiro para seus maridos através do dote de casamento.

Emprego

As mulheres foram severamente limitadas nas profissões que eles poderiam entrar durante a era de Shakespeare. Muitas poderiam se tornar servas, como cozinheiras, mas foram proibidas de seguir carreiras mais intelectuais, como medicina ou direito. Elas nem podiam ser atrizes ou dramaturgas, por isso, nas peças de Shakespeare, os rapazes assumiram as partes das personagens femininas. No entanto, algumas mulheres foram educadas, e algumas se voltaram ao trabalho de escrever traduções de textos, por exemplo.

Mulheres de classe alta

Embora as mulheres das classes mais baixas da sociedade de Shakespeare entrassem em carreiras de servidão, as mulheres de classe alta, por vezes, gozavam dos benefícios de uma educação. Tal educação viria de um professor contratado, e incluía o aprendizado de línguas e etiqueta, assim como música e dança. Essas mulheres se tornavam damas a espera de outros nobres, ajudando com o funcionamento de uma casa, ou até mesmo ficando aos serviços da rainha, antes de se casarem e terem uma família.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível