O papel da Taq polimerase no PCR

Escrito por petra wakefield | Traduzido por pamela oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O papel da Taq polimerase no PCR
O PCR produz várias cópias (DNA pattern image by araraadt from Fotolia.com)

O PCR é um método usado pelos cientistas para fazer milhões de cópias de um segmento de DNA. Polimerases -- um tipo de enzima de proteína -- ajudam a produzir novos segmentos. Cientistas frequentemente usam a Taq polimerase no PCR.

Outras pessoas estão lendo

História

A Taq polimerase vem da bactéria Thermus aquaticus, que vive em águas termais. Kary Mullis e Fred Faloona desenvolveram o PCR em meados dos anos 80 usando, originalmente, a polimerase da Escherichia coli, mas cientistas logo começaram a usar a Taq no PCR porque ela era mais resistente a altas temperaturas.

Função

PCR envolve os passos de desnaturação, anelamento e replicação, usualmente repetidos de 20 a 30 vezes. A desnaturação separa a dupla fita de DNA em fitas isoladas. No passo de anelamento, os primers se ligam aos segmentos de DNA a serem copiados. A Taq polimerase começa a trabalhar no passo da replicação: a polimerase monta, a partir de cada fita simples de DNA marcada por um primer, uma nova dupla fita.

Benefícios

As altas temperaturas necessárias para desnaturar o DNA destruíam a polimerase da E. coli originalmente usada no PCR, fazendo com que fosse necessário adicionar mais enzima a cada ciclo. A Taq polimerase pode suportar essas temperaturas, então os cientistas podem agora fazer vários ciclos de PCR automaticamente.

Considerações

A Taq polimerase tem uma taxa de erro na duplicação do DNA relativamente alta. Outras polimerases estáveis em altas temperaturas têm taxas de erro menores, mas a Taq ainda é a mais usada devido a sua confiabilidade e versatilidade.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível