Como parar de tomar Cymbalta de forma segura

Escrito por heather clark | Traduzido por claudio silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como parar de tomar Cymbalta de forma segura
A descontinuação do Cymbalta pode causar vários efeitos colaterais (Digital Vision./Digital Vision/Getty Images)

O Cymbalta é um medicamento IRS (inibidor da recaptação de serotonina e noradrenalina) utilizado para tratar a depressão. Muitas vezes, as pessoas que o utilizam têm de enfrentar a tarefa de parar de tomá-lo. Assim como com a maioria dos antidepressivos, sua retirada de forma segura deve ser feita por estágios e de forma cuidadosa.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    É imperativo conversar com o médico antes de iniciar o regime de descontinuação. A interrupção abrupta do uso do Cymbalta pode causar uma lista enorme de sintomas de retirada, conhecida comumente por síndrome da descontinuação de antidepressivos. Eles incluem tonturas, sensações de choque elétrico por vezes referido como sacudidas, náuseas e/ou vômitos, pesadelos, ansiedade generalizada, alterações de humor e dores de cabeça.

  2. 2

    Siga à risca o esquema de retirada proposto pelo médico. Em alguns casos, a pessoa começa o regime de retirada e para totalmente de tomar o remédio.
    Isso pode provocar o início dos sintomas de abstinência que dura de alguns dias a algumas semanas.

  3. 3

    Mantenha um controle constante das mudanças de humor. Às vezes, o que parece ser um sintoma de abstinência psicológica na verdade é o retorno da depressão que levou a prescrição do Cymbalta pela primeira vez. Nesse caso, o médico talvez considere que retornar à dose original seja a melhor solução.

  4. 4

    Procure apoio. Há várias comunidades online dedicadas à tarefa de retirada de drogas psicoativas. Pessoas que estejam sofrendo sintomas de retirada de moderados a graves podem ter algum conforto ao conversarem ou corresponderem-se com outros que já passaram (ou estejam passando) pela mesma situação. Pergunte ao seu médico sobre esses grupos de apoio online ou na comunidade.

  5. 5

    Seja franco com seu médico quando conversarem sobre seu estado mental. Se a depressão estiver voltando ou a retirada está muito difícil, talvez ele decida manter a medicação por mais algum tempo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível