Que partes do corpo uma bicicleta ergométrica trabalha?

Escrito por carrie barrett | Traduzido por andre trapani possignolo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Que partes do corpo uma bicicleta ergométrica trabalha?
Fortaleça e ganhe resistência nos músculos inferiores do corpo com a bicicleta ergométrica (woman on bike image by Jarek Miarka from Fotolia.com)

A facilidade no uso e a conveniência são dois dos principais motivos pelos quais a bicicleta ergométrica é uma forma popular de se fazer exercícios cardiovasculares. Além do aumento da força e da resistência aeróbica, exercícios regulares no aparelho também fortalecem e beneficiam uma série de grupos musculares da parte inferior do corpo sem muito stress ou impacto nas juntas e ossos. Segundo o site stationarybikesguide.com, pedalar na bicicleta ergométrica fortalece o coração ao queimar gordura, além de exercitar os quadris, os músculos do glúteo e as coxas.

Outras pessoas estão lendo

Músculos do glúteo

O grupo muscular do glúteo, ou nádegas, é o maior dos grupos musculares, e é usado para balançar a perna com força para frente e para trás. Esses músculos estão envolvidos principalmente com os movimentos dos quadris e ajudam a manter a pélvis estável e firme ao pedalar. Fazer exercícios com a bicicleta ergométrica fortalece esses músculos, que trabalham mantendo o corpo firme na bicicleta enquanto as pernas e quadris realizam movimentos circulares.

Músculo quadríceps

O quadríceps é um grande grupo muscular da parte frontal da coxa. É um dos grupos mais fortes e com menos gordura do corpo humano e são usados predominantemente para empurrar os pedais para baixo. Quanto maior estiver a resistência da bicicleta, maior será a força exercida pelos músculos. O American College of Sports Medicine adverte que a resistência muito alta na bicicleta pode prejudicar os joelhos.

Músculo posterior da coxa

Para realizar o uso adequado da bicicleta ergométrica não se deve apenas empurrar os pedais. Dessa forma, os músculos posteriores da coxa também se beneficiam do exercício. A parte de trás da coxa é usada principalmente ao se levantar as pernas junto com os pedais. A técnica correta da atividade pede que se realize a mesma quantidade de força para empurrar com os quadrícipes e puxar com a parte posterior da coxa, de forma a fortalecer toda a perna.

Parte inferior das costas e tronco

Para manter o posicionamento adequado nos pedais e minimizar os movimentos dos quadris, a pessoa precisa utilizar os músculos abdominais e da parte inferior das costas. Isso também ajuda a fortalecer os músculos flexores do quadril que levantam a perna no movimento circular dos pedais. Exercitar-se regularmente no aparelho fortalecerá esses músculos ao manter a pessoa reta na posição vertical para que ela tenha força e equilíbrio. A altura adequada do banco também é importante para prevenir danos às costas e quadris. Se o assento estiver muito alto, a pessoa ficará balançando para frente e para trás, perdendo a estabilidade, o que pode causar fatiga e lesões. O site stationarybikesguide.com diz que, ao utilizar a bicicleta ergométrica, os quadris da pessoa devem balançar o mínimo possível ou nada.

Coração

Exercícios aeróbicos regulares aumentam a força e a capacidade do coração e dos pulmões. O American College of Sports Medicine diz que a fusão de treino aeróbico e de força que ocorre na bicicleta ergométrica ajuda a manter e melhorar a boa saúde dos músculos cardiovasculares, a saúde geral e as funções corporais. Ele recomenda a prática de 20 minutos de exercícios por pelo menos 5 dias da semana para a melhora da saúde geral.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível