×
Loading ...

Partes de uma pinha

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

As gimnospermas são plantas que produzem sementes sem fruto em forma de pinha. Árvores coníferas como os pinheiros, abetos, espruces e bálsamos são todos gimnospermas. Plantas que se reproduzem criando sementes nas pinhas que carregam. Pinheiros, como outras gimnospermas, possuem na verdade dois tipos de pinhas -- uma masculina e outra feminina. Ambas são feitas de escamas arranjadas em torno de um eixo central. Mas cada uma é um pouco diferente devido à sua função particular. A pinha feminina é a estrutura em que se pensa tipicamente quando se fala em pinhas.

O nome "cone", também utilizado, vem da forma cônica de muitas pinhas (Liquidlibrary/liquidlibrary/Getty Images)

Pinha masculina

A pinha masculina em um pinheiro é menor e mais macia do que a pinha feminina. Pinhas masculinas crescem em grupos na ponta dos galhos. Elas também têm escamas, cada uma com dois sacos de pólen. Na primavera ou no início do verão, esses sacos abrem e soltam seus grãos de pólen. Cada grão de pólen tem duas bexigas de ar dentro, ajudando sua dispersão. Quando os grãos caem em uma pinha feminina, o ciclo reprodutivo começa. Do começo ao fim, o ciclo tem duas fases de crescimento.

Loading...
O cone masculino carrega o pólen que irá fertilizar o cone feminino (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Pinha feminina

A pinha feminina é presa ao tronco por um caule, ou pedúnculo. O pedúnculo continua através de todo o comprimento da pinha formando o ráquis (eixo). As escamas crescem através do comprimento do ráquis em forma de hélice. Estas escamas sobrepõe-se umas às outras como escamas de peixe. Pinhas têm dois tipos de escamas. A primeira é chama-se umbo, presente no primeiro ano de crescimento. A segunda parte cresce no segundo ano após a fertilização. É chamada de apófise.

O cone é preso à árvore pelo pedúnculo (PhotoObjects.net/PhotoObjects.net/Getty Images)

Fertilização

Pinhas femininas crescem para cima no final dos ramos. Quando os grãos de pólen são liberados da pinha masculina, alguns entram dentro das escamas da pinha feminina. Na parte superior de cada escama ficam dois óvulos. Quando o pólen alcança o óvulo, o ovo é fertilizado. Um embrião começa a crescer, protegido pelo tecido esporofítico. A semente em desenvolvimento demora cerca de um ano para amadurecer. Na maturidade, esta pinha torna-se marrom e endurecida ao redor das sementes desenvolvidas.

As escamas na pinha feminina abrem temporariamente para receber o pólen, e então fecham enquanto a semente se desenvolve (Comstock Images/Comstock/Getty Images)

Distribuindo as sementes.

As escamas no cone de algumas espécies alargam-se quando totalmente desenvolvidas, aos poucos liberando as sementes. A maior parte das pinhas cai no chão quando amadurece, às vezes, com as sementes ainda nas escamas. Algumas sementes de pinha têm ramos presos às sementes para ajudar na dispersão. Outras, porém, não têm ramos. Algumas espécies de cones ficam fechadas e presas à árvore por muitos anos. Essas podem abrir-se apenas através do apodrecimento, de animais procurando comida ou fogo.

Algumas pinhas ficam em árvores por vários anos (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)
Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...