Passos para a eletroforese em gel de agarose

Escrito por palmer owyoung | Traduzido por vanessa santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Passos para a eletroforese em gel de agarose
A eletroforese em gel de agarose permite que você visualize os ácidos nucleicos separados por bandas (Comstock Images/Stockbyte/Getty Images)

A eletroforese em gel de agarose é um procedimento científico usado em pesquisas e projetos de diagnóstico envolvendo o estudo de ácidos nucleicos. Ela permite ao cientista ou técnico separar as moléculas carregadas de ácido nucleico, como o DNA, de acordo com seu tamanho, e é usada para analisar os produtos gerados pelo experimento, como a reação em cadeia da polimerase. É usada rotineiramente por ser de execução barata, processo rápido e permite a recuperação do ácido nucleico que está sendo analisado.

Outras pessoas estão lendo

Fazendo o gel

Colete todos os itens necessários e limpe-os com etanol 70%. Os itens incluem bandeja de fundição do gel, fita adesiva, agarose de qualidade laboratorial, frascos ou cilindros, tampão de corrida (Tris-Borato-EDTA, TBE) à concentração de 10x, brometo de etídio, corante e a amostra a ser analisada. Certifique-se também de que você tenha um reservatório de eletroforese em gel e fonte de energia. A agarose é preparada pesando a quantidade apropriada da fita do DNA a ser analisado, misturando-o com o tampão TBE e derretendo-os no micro-ondas. Geralmente, uma solução de 1% a 2% é suficiente para cobrir muitas fitas de DNA estudadas na biologia molecular diária. DNAs pequenos exigem géis mais concentrados, enquanto os maiores requerem os mais diluídos. A solução de agarose é misturada com brometo de etídio, que se ligará ao ácido nucleico durante o procedimento de eletroforese. Essa solução é derramada na bandeja de fundição do gel, assim como um pente de moldagem é inserido, e a mistura é deixada para solidificar.

Coloque e ative o gel

O gel é removido da bandeja e submerso em um reservatório de eletroforese em gel contendo tampão de corrida. As amostras a serem analisadas são misturadas com corantes e colocadas dentro de poços no gel criados pelo pente. Um marcador ou escala são também inclusos, para permitir que o investigador veja o progresso da eletroforese e determine o tamanho dos fragmentos gerados. Uma corrente elétrica é então aplicada ao gel, que força a amostra a migrar de uma extremidade do gel à outra. Durante esse processo, os ácidos nucleicos na amostra separam-se em fragmentos de diferentes tamanhos, com moléculas maiores ficando mais próximas ao poço, e as menores movendo-se para a outra extremidade do gel.

Analise o gel

Após terminar o procedimento de eletroforese, o gel é removido do reservatório e colocado em um transiluminador UV, que ilumina os fragmentos de ácido nucleico que se ligaram ao brometo de etídio fluorescente. Uma fotografia disso é feita e as bandas dos ácidos nucleicos podem ser mensuradas de acordo com a distância que migraram pelo gel. A escala vai separá-los em bandas de tamanhos conhecidos, e pode ser usada para guiar o pesquisador durante a análise.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível