Pastilhas de freio de cerâmica vs metálicas

Escrito por holly huntington | Traduzido por valeria jardim
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Pastilhas de freio de cerâmica vs metálicas
O conhecimento sobre as pastilhas de freio faz toda a diferença no desempenho e segurança do veículo (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Pode-se comprometer a segurança do freio e o desempenho caso não se substitua as pastilhas de freio quando necessário. Algumas se desgastam mais rapidamente do que outras e também produzem mais poeira de pastilha, de modo que é necessário saber as características dos modelos metálicos e de cerâmica.

Outras pessoas estão lendo

Substituição das pastilhas de freio

Conforme as pastilhas de freio começam a se desgastar em um veículo, elas precisam ser substituídas. O modelo de pastilha escolhida e o teor de metais (ou falta deles) desempenha um papel significativo no tempo que durarão. O modelo também afeta a quantidade de ruído que os freios irão fazer, a poeira produzida para as rodas do carro e o desempenho de frenagem esperado.

Importância

As pastilhas de freio fornecem uma resistência necessária entre os freios e os discos de freio em um veículo. Conforme usa os freios para reduzir a velocidade de um veículo, ou pará-lo rapidamente, eles produzem calor. Quanto mais rápido o veículo está, e quanto mais rápido é necessário parar ao usar os freios, mais desgaste e maior a produção de calor nas pastilhas de freio. As pastilhas metálicas lidam com mais calor antes de quebrar, o que as torna um modelo mais durável para se adquirir. A desvantagem é que pastilhas metálicas fazem mais barulho, produzem mais poeira e desgastam os discos mais rapidamente que os modelos sem metal em sua composição.

Modelos

De acordo com o ConsumerReports.org, as pastilhas de freio para veículos mudaram nos últimos 25 anos. Na verdade, a indústria de pastilhas de freio passou a oferecer não apenas os dois modelos antigos, de amianto e semimetálico, e mudou a opção para quatro tipos básicos: não-amianto orgânico, semimetálico, metálico-inferior NAO e cerâmica.

Características de modelos metálicos

Existem dois tipos de pastilhas metálicas: metálico-inferior e semimetálico. O modelo metálico-inferior contém apenas um mínimo montante, de 10 a 30 por cento, de aço ou cobre, de forma que produzem menos ruído e poeira do que o tipo semimetálico, mas mais do que pastilhas de freio de cerâmica. Os modelos semimetálicos contêm mais metal - 30 a 65 por cento - e mais tipos de metais, tais como arame de aço cortado ou lã, cobre, ferro ou pó de grafite misturados com enchimentos inorgânicos.

Este tipo de pastilha de freio é mais ruidoso, desgasta os discos de freio mais rapidamente e pode não oferecer um desempenho do freio durante temperaturas mais frias tão bom quanto pastilhas de cerâmica ou modelos metálico-inferior. No entanto, é mais durável do que os outros dois e tem uma boa transferência de calor, de acordo com a Consumer Reports.

Características de modelos cerâmicos

As pastilhas de cerâmica proporcionam excelentes benefícios de frenagem aos seus utilizadores, sem sacrificar os discos para tal. E, embora mais caras do que as de metal, esse modelo não produz a quantidade de pó que as outras produzem, com menos ruído, diz a Consumer Reports. As pastilhas de freio de cerâmica são de cor mais clara e contém fibras cerâmicas, agentes de ligação, enchimentos não-ferrosos e, às vezes, pequenas quantidades de metal.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível