Pedras que são atraídas por ímãs

Escrito por tom wagner | Traduzido por daniele joi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Pedras que são atraídas por ímãs
Uma simples bússola pode detectar magnetismo em minerais (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

O magnetismo em minerais gira em torno da presença de ferro em um dos seus diversos estados. Minerais que exibem propriedades magnéticas contêm íons ferrosos e férricos -- duas estruturas atômicas de ferro ligeiramente diferentes --, com diferentes cargas iônicas. A troca de íons entre essas duas formas de ferro causa o magnetismo. Íons férricos e ferrosos magnéticos atraem ferro, tendo ele uma carga iônica ou não. Portanto, todas as pedras que são atraídas por ímãs contêm ferro. Alguns minerais iônicos têm grande força magnética, alguns são pouco magnéticos e qualquer rocha que contenha ferro, mas não possui carga, atrairá os minerais magnéticos e os ímãs de barra ou de ferradura.

Outras pessoas estão lendo

Grande força magnética

Como está implícito no nome, uma força magnética grande é fácil de ser detectada com um ímã em barra comum ou com um ímã de ferradura. O mineral com maior força magnética é a magnetita, como o nome sugere. A magnetita é preta e opaca e geralmente tem uma dureza de 5,5 a 6,5, em ​numa escala de 1 a 10, sendo 10 o mais duro. Ainda que ela exista em todo o mundo, os maiores depósitos estão na África do Sul, Alemanha, Rússia e Estados Unidos.

A força magnética da pirrotita depende do seu teor de ferro e, embora seja o segundo mineral magnético mais comum, sua força varia de forte para fraco. De cor bronze e com um brilho metálico, a pirrotita é um pouco macia e se encontra principalmente na América do Norte, Rússia, Alemanha e Brasil.

A maghemita tem propriedades parecidas com as da magnetita e da hematita e é daí que vem o seu nome. Com um brilho metálico preto e uma dureza de 6, os maiores depósitos estão na Mina Iron Mountain, perto de Shasta, na Califórnia.

Pequena força magnética

Um ímã de barra pode não detectar -- ou atrair -- um mineral com força magnética pequena. No entanto, você pode ver sinais de magnetismo com uma bússola simples, pois a fonte magnética fará com que a agulha se mova. Encontrada exclusivamente em Franklin, New Jersey, a franklinita é um mineral preto escuro com um brilho metálico e uma dureza de 6.

Cromita é a principal fonte de cromo. A cor do mineral natural varia do preto amarronzado ao preto escuro, com um brilho gorduroso ou metálico e uma dureza de 5,5. Um mineral comum, existem grandes depósitos nos Estados Unidos, Turquia, África do Sul, Filipinas e Rússia.

A maior fonte de titânio é o mineral fracamente magnético ilmenita. Preto, com um brilho que varia de metálico a opaco e de dureza média, sendo que o nome desse mineral raro veio de sua fonte original, as montanhas Ilmen na Rússia, mas também existe em muitos lugares da Europa, América do Norte, Ásia, Austrália e África do Sul.

A hematita é um mineral comum com uma cor que se assemelha a sangue seco, indo normalmente do vermelho ao marrom, mas às vezes se apresenta também em cinza prateado. O brilho vai do opaco ao metálico e sua dureza é de 5 a 6. Embora seja encontrada praticamente em todos os lugares, as amostras de qualidade estão na Inglaterra, México, Brasil, Austrália e região do Lago Superior da América do Norte.

Meteoritos

Apesar de os meteoritos não serem eles mesmos magnéticos, praticamente todos os meteoritos contêm ferro em um grau ou outro e, portanto, vão ser atraídos por um ímã. Devido à sua origem extraterrestre e à necessidade de passar pela atmosfera em alta velocidade, o exterior de meteoritos é quase sempre preto e carbonizado, embora o brilho possa variar de opaco a metálico. Meteoros de baixa densidade se queimam ao entrar na atmosfera e, portanto, qualquer meteorito que você encontrar vai ser muito denso e vai pesar mais do que você imagina.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível