Pedras nos rins e dor na virilha bilateral

Escrito por carl miller | Traduzido por débora sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Pedras nos rins e dor na virilha bilateral
Sistema urinário

As pedras nos rins (cálculos renais) são pequenas pedras cristalinas que podem se formar nos rins dos homens e das mulheres, embora sejam mais comuns nas pessoas de sexo masculino. Geralmente resultado de uma condição de saúde subjacente, elas devem acabar por passar pelos rins e pelo trato urinário. O processo de transição de um cálculo pode causar dor severa, principalmente na região lombar e na virilha bilateral (ambos os lados da virilha); de acordo com o Instituto Nacional de Diabetes e Doenças Digestivas e Renais dos Estados Unidos (NIDDK), as pedras nos rins são "um dos distúrbios urológicos mais dolorosos".

Outras pessoas estão lendo

Formação

As pedras nos rins podem ser formadas por várias substâncias químicas diferentes. Outros químicos da urina normalmente inibem ou dissolvem as substâncias formadoras do cálculo. No entanto, por uma série de razões, as substâncias inibidoras das pedras na urina nem sempre podem funcionar adequadamente. Quando isso acontece, os químicos formadores cristalizam-se, tornando-se cálculos renais.

Tipos

Existem quatro tipos diferentes de pedra nos rins, cada uma composta de diferentes substâncias químicas. A ocorrência mais comum são as pedras de cálcio. Elas são formadas quando o cálcio é misturado com uma outra substância, como por exemplo o oxalato ou o fosfato. As pedras de cistina formam-se como resultado de uma doença genética. As de ácido úrico são compostas de cristalizações de ácido úrico. E o quarto tipo, as pedras de estruvita, geralmente se formam como resultado de uma infecção do trato urinário (ITU). Essa última é o único tipo que ocorre mais nas mulheres do que nos homens.

Passagem e dor

A maior parte da dor associada com as pedras nos rins ocorre como resultado da passagem delas pelo rim e a viagem através da uretra para a bexiga. Um cálculo em transição pode bloquear a passagem da urina do rim, fazendo-o inchar. O resultado é geralmente uma dor intensa na região lombar e superior da virilha bilateral. Conforme a pedra continua a passar para a bexiga e para fora através da uretra, a dor pode migrar para a virilha e, nos homens, para os testículos. A dor causada pelos cálculos renais varia e pode ser descrita como uma dor aguda, dormente, cortante, latejante ou entorpecente, ou qualquer combinação de sensações de dor.

Fatores de risco

Embora as pedras de cistina sejam o resultado de uma doença genética, a maioria das outras é resultado de problemas de saúde subjacentes. De acordo com o site MedlinePlus, o principal fator de risco dos cálculos renais é a desidratação. Ficar totalmente hidratado auxilia na função urinária adequada e, portanto, na inibição da formação de pedra nos rins. Esses problemas ocorrem com maior frequência nas pessoas obesas e que consomem regularmente alimentos ricos em proteína ou sódio. Pressão alta e certas cirurgias também podem contribuir para sua formação.

Complicações e procedimentos

Embora a maioria das pedras sejam pequenas o suficiente para sair naturalmente, uma grande demais pode causar grandes problemas e complicações no trato renal ou urinário. Se um cálculo ficar preso, existem algumas opções possíveis de remoção. O método mais antigo e fora de uso é a remoção cirúrgica aberta. A litotripsia extracorpórea por ondas de choque (LECO) é o método mais comum de remoção de pedras de grandes dimensões, que usa ondas de choque para quebrá-las em pedaços menores transitáveis​​. Se um cálculo for especialmente grande, pode ser necessária uma nefrolitotomia percutânea, um método de inserção de um tubo através de uma pequena incisão nas costas e de remoção da pedra. Para os cálculos apresentados nos ureteres, um processo chamado remoção de pedra por uretroscópico pode ser necessário.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível