Mais
×

Pele seca ao redor dos olhos do cão

Atualizado em 17 abril, 2017

A pele do cão pode ficar seca ao redor dos olhos por vários motivos. A presença de descamação ou perda de pelo no local, geralmente, são sintomas de alguma doença ou outra condição. Os cães com a pele seca ao redor dos olhos devem ser submetidos a exames veterinários e, possivelmente, medicação para tratamento. O tratamento para pele seca normalmente depende da causa.

A pele do cão pode ficar seca ao redor dos olhos por uma variedade de problemas (dog image by Michal Tudek from Fotolia.com)

Sintomas

Você provavelmente olha para os olhos de seu cão com bastante frequência, já que normalmente esse é o lugar em que foca ao olhar para ele. Como olha bastante, perceber uma anormalidade nessa região normalmente é fácil. Um cão com a pele seca ao redor dos olhos pode apresentar uma descamação que talvez seja acompanhada de perda de pelos. Ele pode ter flocos no pelo ao redor dos olhos ou a pele pode estar vermelha e inflamada nessa região.

Causas

Pele seca e perda de pelo ao redor dos olhos são, geralmente, sintomas de sarna demodécica. De acordo com o Dr. Race Foster, do site Doctors Foster and Smith, a sarna demodécica resulta da sensibilidade a ácaros do tipo demodex injai ou demodex canis. Todos os cães — e pessoas — possuem esse tipo de ácaro vivendo em si e muitos passam a vida toda sem nunca ter reação alérgica a eles. Porém, filhotes e cães com sistema imunológico baixo às vezes têm sarna por causa da presença desses ácaros. Cães alérgicos podem ter, também, ressecamento ao redor dos olhos. Como resultado, o cão pode coçar excessivamente os olhos e causar irritação e até mesmo mais ressecamento. A tinha também pode ser a causa.

Diagnósticos

Um cão com esse tipo de problema deve ser examinado por um médico veterinário, o qual irá fazer vários exames para diagnosticar o que está causando o problema de ressecamento. Para examinar se ele tem sarna, o veterinário irá raspar as áreas de pele seca com uma lâmina, então vai estudar os achados em um microscópio, onde encontrará os ácaros. Se há suspeita de micose, o médico irá arrancar alguns fios do pelo da área ressecada e colocá-los em uma cultura, onde serão monitorados para verificar se há crescimento de fungos. As alergias podem ser diagnosticadas por exames de sangue.

Tratamento

O tratamento para sarna demodécica depende se ela é local ou generalizada. Se for localizada — o que significa que há menos de cinco lesões no cão — o tratamento normalmente consiste na prescrição de pomadas ou géis. Se for generalizada — quando o cão possui mais de cinco lesões — ele pode precisar de tratamentos de imersão. A micose geralmente é tratada com medicamentos orais e tópicos, declara o Dr. Bari Spielman do site Pet Place. As alergias, geralmente, são efetivamente tratadas com anti-histamínicos, suplementos de ácidos graxos ou injeções de antialérgicos.

Prevenção

Como a sarna demodécica, normalmente, afeta cães com sistema imunológico comprometido, alimentá-los com comida fresca e saudável é um bom jeito de aumentar sua imunidade, o que pode ajudar a prevenir essa condição. Já que a micose é contagiosa, você deve manter seu cão longe de qualquer outro que tenha fungos e, também, de áreas e objetos que eles tenham tido contato. Embora você não seja capaz de prevenir as alergias, talvez possa evitar que o cão seja exposto a ela. Se você sabe a que seu cão é alérgico, é possível mantê-lo longe dos alérgenos, o que pode ajudar a prevenir ou amenizar os sintomas.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article