Pelos encravados nas axilas

Escrito por contributing writer | Traduzido por andressa v. da nobrega
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Pelos encravados nas axilas
A lâmina usada para retirar os pelos algumas vezes contribui para o problema (disposable razors image by terex from Fotolia.com)

Pelos encravados na axila causam dor e constrangimento. Parecem-se com acne e são confundidos com outros problemas de pele. Saiba como identificar, tratar e prevenir o pelo encravado nesta região.

Outras pessoas estão lendo

O problema

Pelos encravados crescem sob a pele e não atingem a superfície. Normalmente, o pelo cresce para fora rompendo o folículo, mas o pelo encravado se desvia e cresce sob a pele. O problema é geralmente considerado de pouca importância, mas pode se tornar sério por causa de infecção e outras complicações. O resultado do pelo encravado pode ser dor, uma mancha constrangedora e talvez até uma cicatriz profunda. Algumas vezes, o problema desaparece sozinho, mas outras é necessário intervir. Esse problema é especialmente doloroso em áreas sensíveis, como as axilas.

Definição

Pelos encravados, de acordo com a Faculdade Médica Weill (Weill Medical College), da Universidade Cornell, geralmente são acompanhados de algum nível de inflamação quando o pelo começa a infiltra-se na pele enquanto se desenvolve. Isso causa dor, já que as terminações nervosas sentem o rompimento interno e os danos ao tecido ao redor. A irritação pode ser acompanhada por pus, o que a faz parecer com outro problema, a acne. Obtenha ajuda profissional se a causa do problema não é óbvia ou se o pelo estiver infectado. Um pelo encravado profundo requer acompanhamento médico e tem maior probabilidade de surgir na axila. Dermatologistas são especialmente capacitados para diagnosticar problemas de pele.

Tratamento

O tratamento comumente inclui a remoção cirúrgica do pelo encravado. Se o pelo surgir acima da pele, não o arranque. Deixe a pele curar-se naturalmente ao redor da erupção para que um pelo novo (que crescerá posteriormente) possa encontrar seu caminho e não encravar novamente. Mantenha a área ao redor do pelo encravado limpa e seca. Não ponha desodorante na pele irritada. Consulte um especialista se o pelo não surgir na superfície para que ele determine se o auto-tratamento é a coisa certa a fazer. Qualquer tentativa de tratamento por conta própria traz um risco de infecção ou de cicatriz. Apenas um profissional de saúde pode dizer se os benefícios superam os riscos em uma determinada situação.

Causas

Na maioria dos casos, o pelo encravado é provocado por se raspar o pelo muito próximo da pele. Algumas vezes o pelo não emerge da pele se ela é oleosa, porque isso faz com que as células mortas não se descamem com a frequência desejada, criando um bloqueio. Outras vezes, o poro é bloqueado com sujeira ou pequenas infecções bacterianas. Algumas vezes o pelo é espesso ou encaracolado e cresce horizontalmente dentro da pele. Seja qual for a causa, o pelo não cresce para fora do folículo, exigindo, algumas vezes, tratamento médico.

Prevenção

A melhor maneira de prevenir o problema é manter a axila seca e esfoliar a pele da região todos os dias. Se a causa é bacteriana, um médico pode indicar o remédio para ajudar a tratar ou prevenir o problema. Se a questão é o cabelo espesso ou encaracolado, o melhor é não usar lâminas para depilá-los. Isso evita que o pelo cresça de volta para pele. Se você precisa se depilar, faça isso de maneira suave, no sentido do crescimento do pelo, usando um aparelho com lâminas múltiplas e gel para barbear (e não creme). Algumas pessoas acreditam que um barbeador elétrico pode prevenir irritação da pele. Considere o uso de condicionadores para ajudar a preparar a pele e amaciar o pelo. Se mais opções são necessárias, consulte um médico ou dermatologista. Como última solução, tratamentos para remover os pelos (incluindo técnicas a laser ou com produtos químicos) podem prevenir esse problema rompendo o folículo, para interromper o crescimento do pelo.

Risco de infecções

Sujeira ou bactérias presas no folículo ou na área ao redor da pele da axila pode dar início a uma inflamação. Esse material irrita o corpo, causando o problema. Sintomas incluem sensibilidade aumentada, vermelhidão e pus. Se esses sinais estiverem presentes, pode estar havendo uma infecção. Ficar mexendo na área pode aumentar o risco de espalhar a infecção. Consulte um profissional de saúde se houver algum sinal de infecção.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível