Penteados hippie dos anos 60 e 70

Escrito por erin watson-price | Traduzido por marina pastore
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Penteados hippie dos anos 60 e 70
Os hippies enfeitavam seus cabelos com flores, dando origem ao nome "flower child" (long hair image by Adam Borkowski from Fotolia.com)

O movimento hippie começou nos anos 1960 como uma rebelião contra o conformismo social e político, e os hippies expressavam o seu não-conformismo na maneira como usavam suas roupas e seus cabelos. Eles demonstravam um certo desgosto pelos penteados ensopados de produtos dos anos 50 e 60 e, ao invés disso, adotavam uma atitude natural em relação ao cabelo. A filosofia hippie se reflete no visual natural mais adotado socialmente dos anos 70.

Outras pessoas estão lendo

Longo e natural

A característica mais reconhecível de um estilo de cabelo hippie é o comprimento. Tanto homens quanto mulheres deixavam o cabelo crescer, desprezando as tendências de moda auto-impostas da sociedade, de cabelos em estilo militar para homens e cortes na altura do ombro para mulheres. A franja era uma escolha opcional, mas a maioria dos hippies preferia ter o cabelo inteiro longo. Nos anos 70, cabelos compridos se tornaram parte da moda convencional para homens e mulheres e deixaram de ser associados ao estereótipo hippie.

Tranças como ferramentas de penteado e acessórios

Já que os hippies desprezavam produtos e utensílios para cabelo, como laquê e babyliss, aqueles com cabelos irremediavelmente lisos usavam métodos alternativos para deixar seus fios ondulados. As mulheres costumavam trançar os cabelos molhados (em uma trança grande ou diversas tranças pequenas) e deixá-los secar de um dia para o outro. Depois, removiam as tranças, penteavam os cabelos suavemente com os dedos e os deixavam num estilo ondulado e esvoaçante.

Além de criar ondas, as mulheres também trançavam mechas do cabelo perto do rosto para enrolar em torno da cabeça, como uma tiara natural. Como alternativa, uma trança de cada lado da cabeça podia ser puxada para trás e presa na parte de trás da cabeça.

Tiaras hippies

Ao contrário das tiaras comuns, que deixam o cabelo longe do rosto, os hippies adotavam tiaras que ficam ao redor da testa. Estas tiaras eram amarradas na parte de trás da cabeça e frequentemente presas no lugar por grampos. Cabelos longos fluíam livremente por baixo da tiara, realçando a justaposição entre os estilos de cabelo dos hippies e os estabelecidos pela sociedade.

As tiaras podiam ser feitas de miçangas, couro trançado ou fitas. Como parte do movimento hippie de tiaras, as bandanas também se tornaram um item de moda entre os hippies.

Penteados hippie dos anos 60 e 70
Hippies usavam tiaras para complementar seus cabelos longos e esvoaçantes (African american hippie girl image by monamakela.com from Fotolia.com)

O afro

A filosofia natural não encarnava apenas o movimento hippie, mas também o Movimento pelos Direitos Civis, e tanto afro-americanos quantos brancos de cabelos crespos libertaram seus cachos. Usando um pequeno pente para separar os cachos e criar volume, homens e mulheres exibiam penteados macios parecidos com bolhas ao invés de domar seus fios com estilos mais curtos, alisadores químicos e produtos para cabelo oleosos.

Acessórios

Embora livres de produtos químicos e utensílios à base de calor, os hippies não deixavam seus cabelos sem enfeites. Além das tiaras, os hippies usavam flores — tanto reais quanto artificiais — presas com grampos ou trançadas em meio ao cabelo, e as mulheres inclusive entrelaçavam fitas às suas tranças ou as amarravam de maneira frouxa nos cabelos soltos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível