Que percentual do valor do terreno pode ser utilizado como valor da entrada ao construir uma casa?

Escrito por ann johnson | Traduzido por josé moreira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Que percentual do valor do terreno pode ser utilizado como valor da entrada ao construir uma casa?
Financiar a construção de um imóvel novo é mais complicado do que o financiamento de uma casa existente (Comstock/Comstock/Getty Images)

Quando você financia um imóvel já existente através de um empréstimo convencional, o credor normalmente exige que você entre com 20% em dinheiro. Isto significa que, se o preço de venda da casa for de R$ 200.000, o credor só emprestará R$160.000 e você despenderá R$ 40.000 de recursos próprios para o preço da compra. Ao construir uma casa, se você já possui o terreno sem ônus, o credor pode exigir que o coloque como garantia para o empréstimo da construção, que seria igual a 100% de seu valor.

Outras pessoas estão lendo

Entrada

Ao comprar uma casa, a entrada é o investimento do mutuário na propriedade. O pagamento não vai para o credor, mas para a compra do imóvel. O objetivo da entrada é fazer com que o empréstimo confira menor risco ao credor. Se o mutuário não pagar, o credor terá maior probabilidade de recuperar seu investimento quando o valor da entrada for significativo. Quando emprestam o dinheiro para construir uma casa, os credores muitas vezes aceitam o terreno como garantia do empréstimo, o que é semelhante a uma entrada, já que reflete o investimento financeiro do mutuário no imóvel.

Dois empréstimos

É difícil usar um percentual do terreno como garantia de pagamento ou um sinal para obter um empréstimo de construção, se o terreno for financiado, sem que o titular da hipoteca concorde em se subordinar ao credor que financiará as benfeitorias. Pode haver uma negociação sobre a ordem de preferência das garantias, em que o titular de uma garantia tem prioridade antes de uma garantia subordinada. Se você comprar o imóvel por meio de um empréstimo e, em seguida, ir em busca de outro para financiar as benfeitorias, não poderá forçar o credor do terreno a concordar em submeter-se ao outro credor. Porém, muitas vezes, o credor irá concordar. Isso pode acontecer quando um vendedor transfere um empréstimo imobiliário e se compromete a se subordinar ao credor do comprador, no tocante às benfeitorias.

Terreno como garantia

Ao se colocar o terreno como entrada ou garantia para obter um empréstimo, isso normalmente significa que o terreno será comprometido em sua totalidade, e não apenas em uma porcentagem, se você descumprir o contrato do financiamento.

Empréstimos de construção

Os empréstimos de construção são muitas vezes de financiamento a curto prazo, em que o mutuário paga apenas os juros e o empréstimo acaba assumindo o longo prazo conforme o projeto vai sendo concluído. Alguns credores concordam em financiar ambos o terreno e as benfeitorias, dependendo do montante da entrada que o mutuário oferece ou do saldo devedor do terreno. As exigências do credor podem variar, assim como os valores estipulados para a entrada.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível