on-load-remove-class="default-font">
×
Loading ...

Como perder o medo de lugares fechados

O medo de lugares fechados, chamado pelos profissionais de claustrofobia, é uma das formas mais comuns de fobia, afetando milhões de pessoas em todo o mundo. Considerado um tipo de transtorno de ansiedade, pode evoluir para síndrome do pânico e se apresenta com pequenas diferenças em cada paciente. Por exemplo, algumas pessoas temem o contato com multidões; outras acreditam que, se ficarem em lugares fechados, acabarão morrendo por falta de ar. Mas a claustrofobia tem tratamento e pode ser aliviada com alguns procedimentos simples, como os descritos abaixo.

A claustrofobia afeta milhões de pessoas no mundo (Thinkstock Images/Stockbyte/Getty Images)

Aceite o medo

O medo é um sentimento normal na vida de todos os seres humanos, pois tem a função evolutiva extremamente importante de alertar e precaver contra perigos -- tanto os reais quanto os imaginários. Por isso, livrar-se totalmente dele não é possível. A melhor forma de agir, portanto, é aprender a conviver com o medo, sem deixá-lo atrapalhar a vida. Lembre-se sempre, quando ele aparecer, que é apenas uma sensação, que não corresponde à realidade e que não impede, na verdade, ninguém de fazer nada. É possível sair de casa mesmo tendo medo de fazê-lo.

Loading...

Foque no comportamento

O maior problema da claustrofobia e das fobias em geral é o comportamento que decorre delas. Sentir medo é normal e os seres humanos estão acostumados a isso. O problema é quando, por medo, deixa-se de fazer coisas significativas na vida. Assim, o mais importante não é perder o medo, mas não deixar que ele interfira na rotina. Sempre que estiver prestes a ter um ataque de fobia, lembre-se que é apenas seu corpo tendo uma reação natural; tente observar o que sente, o que está acontecendo no seu corpo, o que se passa na sua cabeça, como se estivesse assistindo à cena acontecendo de fora -- e faça o que precisa fazer, não o que o medo o força a fazer.

A exposição gradual

Uma das técnicas mais usadas pelos psicólogos para lidar com as fobias é a da exposição. Quando é exposta várias vezes àquilo que teme, em vez de evitá-lo, a pessoa aos poucos percebe que não há nenhum perigo real ali. De início, apenas imagine-se em um lugar fechado. Quando a ansiedade aparecer, tente observá-la e acostumar-se com ela, de preferência praticando uma técnica de relaxamento ou meditação (veja abaixo). Depois, comece a ver fotografias de lugares fechados e aumente gradualmente o nível de exposição ao que teme, sempre aceitando o medo, prestando atenção às suas sensações e concentrando-se no comportamento.

A intenção paradoxal

Uma técnica eficaz para lidar com as fobias é a da intenção paradoxal, desenvolvida pelo psiquiatra austríaco Viktor Frankl. Ela consiste em desejar exatamente aquilo que se teme, o que acaba quebrando o ciclo da ansiedade. É importante que a intenção seja sempre formulada com exagero e humor, para que funcione. Se você tiver medo de multidões, pode dizer a si mesmo, antes de ter de lidar com uma delas: "Hoje eu vou ser esmagado naquela multidão! Hoje eles vão me espremer demais, eu vou suar até morrer e vou desmaiar de ansiedade!". Se tiver medo de morrer por falta de ar, pode dizer a si mesmo antes de sair de casa: "Hoje finalmente eu morro de falta de ar! Tanto ar no mundo, e nada para mim!". O importante é quebrar o ciclo do medo.

Relaxamento e meditação

Técnicas de relaxamento e meditação, como a respiração profunda e a mindfulness, podem ajudar muito no combate aos sintomas da claustrofobia. Você pode, por exemplo, fazer uma "inspeção corporal": descrever mentalmente tudo o que está acontecendo no seu corpo, tudo o que está sentindo e pensando no momento, como se fosse um observador exterior. Aprenda uma dessas técnicas, pratique-a regularmente e empregue-a durante a exposição, quando os sintomas aparecerem.

Medicamentos

Beta-bloqueadores e medicamentos para ansiedade podem ser usados no tratamento da claustrofobia, mas sua eficácia normalmente é temporária e eles prejudicam a execução de outras técnicas terapêuticas, como a exposição.

Ajuda profissional

A claustrofobia tem tratamento e pode ser superada. Se nenhuma das técnicas descritas nem a combinação delas aliviar o seu problema, procure um psicólogo.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...