Perigos ao se aproximar de recifes de coral

Escrito por amy guettler | Traduzido por ronaldo moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Perigos ao se aproximar de recifes de coral
A beleza de um recife de coral esconde seus perigos (coral image by DOLPHIN from Fotolia.com)

A beleza dos recifes de coral tem atraído mergulhadores e nadadores. Os tons vibrantes e corais curiosamente em forma de jardins aquáticos onde uma diversidade abundante de vida marinha faz suas casas. Mas apesar da beleza do recife, evite qualquer tentação de se aproximar e tocá-los - mesmo se estiver usando luvas. Uma abordagem "sem toque" de recifes é a melhor, pois o toque humano pode ser tão perigoso para o delicado ecossistema coral quanto o coral pode ser para os seres humanos.

Outras pessoas estão lendo

Lacerações e abrasões

Lesões comuns relacionadas a coral são cortes e arranhões ganhos por ser acidentalmente atirado sobre um coral ou por uma forte corrente de oceano ou onda, ou de contato físico intencional. Não é só a lâmina afiada que é capaz de criar lacerações profundas e graves, mas alguns tipos de corais são tóxicos ao toque e potencialmente fatais. Certifique-se de limpar qualquer ferida cuidadosamente com sabão e soro fisiológico ou água, inclua uma imersão de peróxido de hidrogênio, que ajuda a destruir qualquer matéria biológica restante, e faça acompanhamento com pomada antibiótica e curativo.

Envenenamento de coral e infecção

Recifes de corais são colônias de criaturas com exoesqueleto calcário ou ósseo, que muitas vezes apresentam ângulos agudos ou cristas, portanto, não é incomum para os nadadores e mergulhadores sofrer lacerações depois de fazer contato com recifes. Depois que a pele é rompida, um "envenenamento de coral", caracterizado por coceira e vergões vermelhos levantados que se desenvolvem como capilares ficam inflamados, e ela pode durar alguns minutos. Além de outros efeitos colaterais menores como dor localizada e febre relativamente baixa, o envenenamento de coral pode avançar para celulite ulcerativa e descamação da pele ao redor da ferida, que pode demorar de três a seis semanas para cicatrizar. Em casos raros, mas muito graves, o envenenamento de coral pode levar à necrose do tecido circundante à ferida, resultando finalmente em sepsis (envenenamento de sangue) ou infecção grave.

Corais perigosos

Alguns tipos de corais são inatamente perigosos, empregando venenos ou toxinas como mecanismos de defesa. O coral de fogo é encontrado em recifes em todo o mundo. Geralmente, possuem cor marrom claro com pontas pequenas que são alguns tons mais claras, o coral de fogo é bastante inócuo e benigno. Essa espécie possui milhares de miniaturas, pólipos de cabelo fino, com uma abundância de células urticantes. A sensação de ardor ou picada, após um encontro com corais de fogo pode durar vários dias e pode ser letal em casos muito raros.

Habitantes de recife a serem evitados

O labirinto criado por camadas de corais vivos e mortos é um ambiente ideal para vários tipos de tóxicos, venenosos ou criaturas perigosas que aderem à superfície do recife, incluindo certas esponjas, estrelas do mar, anêmonas e ouriços espinhosos. Tome cuidado para nunca colocar a mão em qualquer buraco ao longo do recife - você pode invadir a casa de uma moreia ou outro peixe territorial.

Predadores de corais

Algumas espécies maiores e predatórias buscam alimento fácil em recifes. Enquanto os tubarões são conhecidos por perto de recifes, eles são normalmente bastante pequenos e temerosos de seres humanos. Nadadores são muito mais susceptíveis a serem ameaçados por barracudas, águas-vivas ou peixes-cofre.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível