Os perigos da bhut jolokia

Escrito por james mcgill | Traduzido por bianca amorim
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os perigos da bhut jolokia
A pimenta indiana bhut jolokia é 200 vezes mais forte que a tabasco (Wikimedia Commons)

A pimenta bhut jolokia é conhecida como a mais forte do mundo. Apesar de ser comestível, as pessoas devem ter extremo cuidado com seu manuseio e ingestão.

Outras pessoas estão lendo

A pimenta mais forte do mundo

A pimenta bhut jolokia, também conhecida como naga morich, chili fantasma ou pimenta fantasma, foi declarada a pimenta mais ardida do mundo pelo Livro dos Recordes em 2007. Ela atinge 1,05 milhões na escala Scoville, que mede a ardência de uma pimenta. Uma pimenta jalapeño atinge 8.100 na escala.

Segura para consumir

A bhut jolokia é profundamente ardida, mas não venenosa. É uma pimenta naturalmente híbrida que cresce no nordeste da Índia. Se parece com uma pimenta habanero, chegando a 8 cm de comprimento e 3 cm de largura. Quando madura, é vermelha ou alaranjada e enrugada.

Precauções

O óleo dessa pimenta causa dor extrema se em contato com os olhos, nariz ou feridas abertas. Manuseie com luvas.

Cuidados ao comer

Uma única semente desta pimenta pode causar dor intensa na boca, que pode durar por mais de 30 minutos, então experimente uma quantidade pequena para descobrir sua tolerância antes de usá-la em seus pratos.

Seu corpo irá reagir

Após comer a pimenta, você pode ter a sensação de queimação em seu estômago por 20 ou 30 minutos. Também pode ter efeitos laxativos e pode causar sudorese por algumas horas.

Não perca

Referências

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível