Perigos do extrato de tireoide dessecado e a gripe suína

Escrito por nicole floyd | Traduzido por erick vasconcelos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Perigos do extrato de tireoide dessecado e a gripe suína
O extrato de tireoide dessecada é um medicamento muito usado por pacientes com hipotireoidismo (Jupiterimages/Polka Dot/Getty Images)

As pessoas que precisam da terapia de reposição de hormônios da tireoide podem escolher uma medicação natural, o extrato de tireoide dessecada, como o da marca Armour Thyroid. Contudo, com a epidemia da gripe suína (H1N1), têm surgido preocupações sobre a possibilidade de transmissão da doença pelo extrato de tireoide dessecada, que é derivado de porcos.

Outras pessoas estão lendo

Armour Thyroid

O Armour Thyroid é fabricado pelo Forest Laboratories para repor os hormônios da tireoide T3 (liotironina) e T4 (levotiroxina) quando ocorre o hipotireodismo. Normalmente é um tratamento crônico.

O processo de fabricação do Armour Thyroid

A transformação de glândulas tireoides de porco em medicamentos hormonais de reposição envolve a remoção da gordura, a limpeza, purificação e secagem das glândulas em alto calor.

Gripe suína (H1N1)

A gripe suína é um vírus aéreo que se espalha pelo toque de um objeto que uma pessoa infectada tenha tocado e pela transferência do vírus para a boca, nariz ou pela tosse e espirro.

Riscos de contração da gripe suína pelo Armour Thyroid

De acordo com a autora Mary Shoman, porta-voz do fabricante do Armour Thyroid, o Forest Laboratories, não há risco de gripe suína aos pacientes que utilizam o extrato de tireoide dessecado, por conta do processo de manufatura por que a tireoide de porco passa para transformar-se no medicamento.

De acordo com o CDC, o vírus da gripe não sobrevive às altas temperaturas (de 75°C a 100°C). O processo de aquecimento pelo qual passa o extrato de tireoide é mais quente que o necessário para destruir o vírus da gripe.

Considerações

O vírus H1N1 não sobrevive em superfícies por mais que 8 horas. O CDC indica que não é possível contrair o H1N1 pela ingestão de um produto derivado do porco.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível