Os perigos dos geradores de ozônio

Escrito por michael merry | Traduzido por alexandre lima
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os perigos dos geradores de ozônio
O ozônio é encontrado na atmosfera (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Os geradores de ozônio são dispositivos/aparelhos que criam ozônio (O3), um gás venenoso, com o propósito de purificar a água ou ar em ambientes caseiros e industriais. O ozônio é um alótropo (forma molecular) de oxigênio que possui três átomos por molécula, diferente do oxigênio respirável (O2) que possui dois. Na atmosfera terrestre, as moléculas de oxigênio podem absorver energia suficiente para se partirem em átomos, que então são recombinados na configuração instável do ozônio. A radiação ultravioleta e os relâmpagos são duas fontes de energia natural que geram a camada de ozônio.

Outras pessoas estão lendo

Reatividade

Devido à sua instabilidade, o ozônio é altamente reativo. Ele irá procurar reações químicas que retornem seus átomos de oxigênio a um estado mais estável de baixa energia. Esse gás tem um efeito destrutivo não apenas em contaminantes biológicos, mas em todos os organismos vivos. As suas reações químicas geralmente envolvem o "roubo" de elétrons de outras substâncias, incluindo tecidos vivos, que acabam ficando "oxidados". É esse poderoso potencial oxidante que o faz nocivo à saúde. As evidências científicas disponíveis indicam que em concentrações que não excedam os padrões de saúde pública, o ozônio é ineficiente em remover contaminantes do ar em ambientes fechados. Sendo assim, o uso de geradores de ozônio em espaços ocupados pode por em perigo a saúde das pessoas sem benefícios que compensem o risco. Deve ser notado que o ozônio a nível do solo é o componente principal do nevoeiro que cobre as grandes cidades durantes os meses de verão.

Efeitos na saúde

Em concentração suficiente, o ozônio pode causar dano aos tecidos do pulmão e das vias respiratórias. Até mesmo em baixa concentração ele pode causar dor no peito, falta de ar pela diminuição da atividade pulmonar, tosse e irritação na garganta e nos olhos. O ozônio pode piorar doenças respiratórias crônicas como a asma e reduzir a resistência a infecções. As pessoas apresentam uma grande variabilidade na propensão a sofrer os efeitos do ozônio. Ainda assim, até mesmo pessoas saudáveis podem experimentar problemas respiratórios quando expostas ao gás. Exercitar-se durante a exposição pode causar a inalação de grandes quantidades do elemento, aumentando assim os riscos de efeitos respiratórios nocivos. A recuperação pode ocorrer pela exposição a concentrações menores. A recuperação é incerta se a pessoa for exposta durante muito tempo ou a grandes concentrações. Quando as pessoas não estão presentes, a alta concentração do elemento no ar pode ser útil para descontaminar ou desodorizar o ambiente. Infelizmente, pouco é conhecido sobre os efeitos colaterais dos processos químicos envolvidos. Embora a grande concentração de ozônio possa ser segura para o tratamento de ar, às vezes, as condições devem ser apropriadamente controladas para assegurar que pessoas e animais não sejam expostos.

Efeitos em casa

O ozônio pode afetar negativamente plantas e danificar uma grande variedade de materiais como borracha, encapamento de fios elétricos e trabalhos de arte que contenham tinturas e pigmentos. Ao contrário do que os fabricantes dizem, pesquisas têm mostrado que algumas reações químicas do ozônio podem na verdade aumentar os níveis de compostos orgânicos voláteis (COVs) no ar. Entretanto, o efeito desses compostos na saúde das pessoas e nos objetos permanece incerto. Os geradores de ozônio desenvolvidos para tratamento de água em casa (piscinas, spas, água potável) geralmente são seguros quando operados de acordo com as instruções.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível