Os perigos da pílula do dia seguinte

Escrito por cindi pearce | Traduzido por deise ferreira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os perigos da pílula do dia seguinte
A PDS pode evitar uma gravidez indesejada (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

A pílula do dia seguinte é um método contraceptivo de emergência. Ela deve ser tomada dentro de 24 horas após uma relação sexual sem proteção a fim de evitar a gravidez. Essa forma de contracepção, da qual faz parte a marca Dia D, funciona por proporcionar uma explosão de hormônios sintéticos que rompem os padrões hormonais necessários para produzir uma gravidez. Essas pílulas afetam o revestimento do útero, tornando-o menos hospitaleiro para o óvulo. Se uma mulher estiver no meio de seu ciclo menstrual e tomar a contracepção de emergência, ela impedirá a ovulação ao bloqueará os hormônios necessários para a fertilização do ovo. Elas também também podem perturbar o transporte de espermatozoides, o que dificulta que o esperma entre em contato com o óvulo e fecunde-o. No entanto, como qualquer outra medicação, existem efeitos secundários, alguns dos quais podem ser perigosos.

Outras pessoas estão lendo

Contraindicações

As mulheres que têm câncer de mama, fígado ou genital, ou histórico de acidente vascular cerebral, ataque cardíaco, diabetes, hipertensão, enxaqueca, doença renal ou cardiovascular ou epilepsia não devem usar pílulas do dia seguinte. As mulheres que deram à luz dentro dentro de seis semanas, estão amamentando ou aquelas que pretendem ter relações sexuais dentro dos próximos cinco dias devem evitar esse método contraceptivo.

Os perigos da pílula do dia seguinte
Diferente da pílula anticoncepcional tradicional, as pílulas do dia seguinte não devem ser tomadas de forma contínua (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Efeitos colaterais extremos e perigosos

Alguns efeitos colaterais não são normais e devem ser tratados imediatamente por um médico, incluindo a dor ou dormência forte nos braços e nas pernas, dores de cabeça, visão turva, falta de ar, dores no peito ou dores abdominais severas.

Efeitos colaterais comuns

Muitas mulheres experimentam efeitos colaterais que duram poucos dias após o uso da pílula do dia seguinte. Entre os efeitos colaterais, estão sensibilidade mamária, retenção de líquidos, sangramento irregular, náuseas, dores de cabeça e vômitos. Embora esses efeitos secundários não sejam fatais, eles não são agradáveis ​​e podem fazer você se sentir mal por diversos dias.

Efetividade

Se você utilizar esse método contraceptivo mais de uma vez no período de um mês, ele vai perder a sua eficácia, conforme afirmam a Mayo Clinic, portanto não assuma automaticamente que ele vai funcionar. Coma algo assim que você tomar a pílula do dia seguinte para prevenir o aparecimento de náuseas.

Abortos e gravidez ectópica

Um aborto é possível quando uma mulher faz uso de pílulas do dia seguinte, de acordo com o New York University Student Health Center, embora outras fontes concordem que a contracepção de emergência não tem efeito sobre uma gravidez estabelecida. Se uma mulher sofre hemorragia intensa, que inclui pedaços de tecido, coágulos sanguíneos, câimbras e menstruação excessiva acompanhada de dor ou febre, pode se tratar de um aborto. O NYU Center também observa que a gravidez ectópica não pode ser impedida pelo uso dessas pílulas porque uma gravidez ectópica ocorre nas trompas de falópio e não no útero. A PDS só tem efeito sobre o útero. Se a mulher sente dores fortes na parte inferior do abdômen de um lado ou do outro (com ou sem sangramento), dor intensa e repentina que resiste, desmaios ou tonturas, ela pode estar tendo uma gravidez ectópica e precisa procurar um médico imediatamente. Estes sintomas podem indicar sangramento dentro de seu abdômen.

Adolescentes

O Population Research Institute se opôs à aprovação pela Food and Drug Administration de oferecer abertamente pílulas do dia seguinte para adolescentes, alegando o aumento das doenças sexualmente transmissíveis que ocorrem entre esse grupo etário. Essa organização observa que os contraceptivos hormonais com progesterona, que o Population Research Institute diz que o Dia D faz parte, é comparável ao Norplant, um outro método de controle de natalidade que já não é disponível nos Estados Unidos por ser considerado perigoso. A organização cita os perigos da pílula do dia seguinte, incluindo depressão, doença da vesícula biliar, hipertensão, ganho de peso significativo, cisto ovariano e distúrbios respiratórios. O medo da organização é que os adolescentes que usam a contracepção de emergência podem estar em risco de aumento das taxas de anorexia, bulimia e depressão e essas meninas vão ter um aumento do risco de uma gravidez ectópica. Outra preocupação é que uma mulher jovem que tome uma pílula do dia seguinte e sinta dor abdominal, o que poderia indicar uma gravidez ectópica, não conte aos pais o que ela está passando e, consequentemente, não tenha uma gravidez ectópica diagnosticada. Uma gravidez desse tipo pode ser uma ameaça à vida.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível