Mais
×

Por que uma pipeta e uma bureta devem ser lavadas com soluções apropriadas antes de uma titulação?

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

Quando se faz uma titulação, ou análise química, com uma vidraria bastante comum chamada bureta, o primeiro passo é lavá-la com um pouco de solução que será adicionada a ela. Esse processo não é apenas uma cerimônia sagrada ou um ritual químico especial. Ele, na verdade, serve para um propósito simples, porém muito prático. Ao lavar a bureta, certifica-se de que a concentração da solução dentro será exatamente a que se espera que ela seja.

Deve-se lavar a bureta antes de começar uma titulação como essa da figura (Jupiterimages/Goodshoot/Getty Images)

Concentração

O objetivo principal de se fazer as titulações, ou a maior parte delas, é determinar a concentração de um composto químico em uma amostra. Para fazer isso, utiliza-se um titulante, uma solução cuja concentração é conhecida. Se a concentração do titulante não é aquela que se pensa que é, os resultados desse experimento não terão sentido algum. Consequentemente, é muito importante certificar-se de que a concentração do titulante na bureta seja exatamente aquela esperada.

Impurezas

Há dois motivos para lavar a bureta. A primeira está relacionada às possíveis impurezas. Se o equipamento sendo utilizado for compartilhado com outra pessoa, como um parceiro de laboratório, e a pessoa não limpou completamente a bureta como se deve, é possível que haja a introdução de alguns contaminantes no titulante, se a vidraria não for lavada antes. Dependendo da natureza dessas impurezas, elas podem afetar a concentração do titulante e a reação que ocorre na amostra.

Água

O segundo e mais importante motivo de se lavar a bureta tem a ver com a água. Quando se lava a vidraria, usa-se água para enxaguá-la. A bureta não estará completamente seca quando ela for utilizada, então os traços de água que restam farão com que o titulante se torne mais diluído, o que irá alterar sua concentração. Consequentemente, se o titulante não for utilizado para fazer uma lavagem na bureta e realmente houver água dentro do frasco, o titulante ficará mais diluído do que ele deve ser.

Considerações

Se há um lugar onde a pressa é inimiga da perfeição, é no laboratório. Lavar a bureta com o titulante levará apenas alguns minutos, mas terminar com dados ruins ou imprecisos pode forçar a pessoa a repetir o experimento completo, potencialmente ocupando horas do tempo disponível. Se o experimento for de uma aula de laboratório, um resultado ruim pode causar uma nota mais baixa. É por isso que lavar a bureta é apenas uma precaução simples, que pode ser tomada para garantir a precisão.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article