Como fazer um plano de intervenção comportamental para uma criança autista

Escrito por ehow contributor | Traduzido por morgana nunes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como fazer um plano de intervenção comportamental para uma criança autista
Faça um plano de intervenção comportamental para uma criança autista

Um plano de intervenção comportamental tem como alvo os comportamentos problemáticos exibidos por uma criança autista e oferece estratégias para mudá-los. Pode ser usado para ajudar uma criança em um ambiente de sala de aula, social ou familiar, mas é mais comumente usado em um ambiente escolar. Uma equipe de profissionais da escola costuma desenvolver o plano com a contribuição dos pais. Um bom plano ajudará a criança a ter sucesso na escola e nas relações sociais.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Reúna dados de referência para documentar incidentes. Anote a hora, os eventos que levaram à ocorrência de problemas de comportamento, quais indivíduos estavam presentes no momento, e o que foi feito durante ou após o incidente.

  2. 2

    Identifique os pontos fortes e fracos da criança. Certifique-se de que o plano tenha como alvo as fraquezas e trabalhe com os pontos fortes.

  3. 3

    Reconheça os comportamentos que estejam causando problemas. Escolha as habilidades que você sente que estejam faltando em seu filho. Identifique os "sinais de alerta" ou padrões de comportamento que significam um desabafo agressivo. Liste os problemas de comportamento no plano de intervenção comportamental, em termos definitivos e concisos.

  4. 4

    Descubra de qual forma a criança aprende de forma mais eficaz -- através da ação, audição ou visão. Use as pistas sensoriais adequadas ao planejar as atividades e trabalhar com a criança. Por exemplo, para uma criança visual, devem ser mostradas imagens de suas atividades diárias programadas, relógios visuais para mostrar quando as atividades acabarão, demarque limites visuais nas áreas em que ela não deve entrar e lembretes visuais em vários intervalos antes de uma transição ocorrer.

  5. 5

    Escolha reforços e punições com base no que a criança gosta e não gosta. O bom comportamento pode ser recompensado com as atividades de que ela gosta, brinquedos favoritos ou alimentos. Retirar o contato visual e dar um tempo podem ser estratégias utilizadas para punir o mau comportamento. Agende atividades que sejam fáceis, como ter o tempo livre ou brincar, ou siga as difíceis e sirva como reforço positivo.

  6. 6

    Certifique-se de que o plano inclua instruções claras para os professores e funcionários e permita que eles especifiquem quais métodos são usados ​​para ensinar e medir o progresso.

  7. 7

    Analise o plano periodicamente para determinar a sua eficácia. Faça ajustes se necessário.

Dicas & Advertências

  • Pesquise métodos propostos de ensino para determinar suas eficácias e segurança. Descubra como os resultados serão monitorados e avaliados.
  • Certifique-se de que o plano tenha um bom ajuste com as políticas e normas da escola.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível