Como uma planta fabrica seu alimento em suas folhas?

Escrito por chris dinesen rogers | Traduzido por rodrigo gammaro alves nunes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como uma planta fabrica seu alimento em suas folhas?
Os cactos se adaptaram a condições quentes e secas (cactus image by Philippe LERIDON from Fotolia.com)

As plantas produzem seu alimento em um processo chamado de fotossíntese, que é essencial no ecossistema. Através dela, as plantas produzem energia. Vários ingredientes são necessários para que esse processo químico ocorra. Já que plantas são imóveis, precisam achar tudo de que precisam ao seu redor.

Outras pessoas estão lendo

Ingredientes

Para uma planta produzir seu alimento, três componentes são necessários: luz solar, dióxido de carbono e água. A energia solar é o combustível para o processo. O dióxido de carbono vem, primariamente, da vida animal, mas é largamente presente na atmosfera. A ingestão de água acontece pelo sistema de raízes. Todos esses ingredientes precisam estar presentes para ocorrer a fotossíntese.

Anatomia da planta

A troca de gás com o ambiente ocorre principalmente pelas folhas. As plantas absorvem o dióxido de carbono e eliminam oxigênio por pequenos poros chamados "estômatos". A fotossíntese ocorre em estruturas internas das folhas chamadas "cloroplastos". Eles contêm um pigmento verde chamado de "clorofila". Somente plantas têm cloroplastos. Elas não usam toda a energia que capturam do sol; em vez disso, usam apenas as frequências de ondas vermelhas e azuis. Sua cor vem da luz que não absorvem e acaba sendo refletida de volta: a de frequência de onda verde.

Processo

A fotossíntese ocorre em duas fases. A reação com a luz ocorre durante o dia, quando as plantas capturam a energia luminosa e a convertem dentro de suas folhas em uma energia química chamada de "ATP". Essa energia é armazenada no interior da planta. A reação na escuridão ocorre quando o dióxido de carbono é convertido em açúcar, e o oxigênio é liberado. A luz não é essencial nesse momento, então isso pode ocorrer à noite ou durante períodos de baixa incidência de luz. A planta utiliza o ATP retirado da reação luminosa como combustível para essa parte do processo.

Adaptações

As plantas se adaptam a condições estressantes do ambiente para que a fotossíntese ainda possa ocorrer. A água geralmente é um fator limitante, especialmente em regiões quentes e secas. As plantas precisam balancear sua necessidade de dióxido de carbono com uma possível perda de umidade por seus estômatos. Em regiões desérticas, podem manter seus estômatos fechados durante as horas mais quentes do dia, guardando a troca gasosa para períodos mais frescos. Modificações em suas folhas, como cobertura encerada ou fibras, podem ajudá-las a reter a preciosa umidade.

Problemas

Plantas nativas de uma região são tipicamente adaptadas ao seu ambiente, podendo lidar com a variação diária de temperatura e umidade. Eventos climáticos extremos, como secas ou inundações, testam a habilidade da planta de processar a fotossíntese. Nos casos de seca, uma planta pode diminuir ou até parar de produzir alimento em suas folhas para conservar recursos. Da mesma forma, enchentes podem sufocar plantas, privando-as de dióxido de carbono.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível