Mais
×

Por que as plantas aquáticas possuem os estômatos na parte superior das folhas?

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

Em Botânica, os estômatos são pequenas aberturas semelhantes a poros na superfície das folhas. Estes poros abrem e fecham quando provocados por hormônios especializados, a fim de facilitar a troca de gases ou limitar a evaporação da água.

Plantas aquáticas (John Foxx/Stockbyte/Getty Images)

Lírios d'água

Os lírios d'água crescem em lagoas, onde as folhas geralmente flutuam na superfície da água ou um pouco acima dela. Para prosperar neste ambiente, como todas as plantas, eles desenvolveram recursos especializados.

Lírio d'água (Image by Flickr.com, courtesy of David Blaikie)

Estômatos

Todas as folhas das plantas precisam respirar. A troca de gases atmosféricos é essencial para a fotossíntese, o processo pelo qual as plantas usam a luz solar para converter o dióxido de carbono e a água em oxigênio e energia. As aberturas denominadas estômatos tornam isso possível.

Onde estão os estômatos?

Na maioria das plantas verdes, os estômatos estão localizados na parte inferior das folhas. Segundo os biólogos da Colby College, a folha do lírio d'água possui cerca de 460 estômatos por milímetro quadrado na superfície superior das folhas, enquanto muitas outras plantas, como os lírios de jardim, não possuem absolutamente nenhum.

Hidratação

Os estômatos são úteis para as plantas ameaçadas pela seca, pois eles podem fechar para evitar a desidratação. Este não é um problema para as plantas que crescem na água. Ao invés disso, quando chove, alguns estômatos estão disponíveis para a troca de gases na grande superfície da folha do lírio d'água.

Outras adaptações

A fim de manter as folhas acima da água, onde os estômatos possam exercer a sua função, elas possuem um grande número de células internas esponjosas para promover a flutuação.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article