Pontes construídas utilizando estruturas treliçadas

Escrito por scott johnson | Traduzido por rodrigo castilhos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Pontes construídas utilizando estruturas treliçadas
A ponte treliçada em cantiléver Jacques Cartier, em Montreal, transpõe o rio São Lourenço (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Uma ponte treliçada é construída com unidades triangulares ligadas nas articulações, suspendendo pesos por meio da tensão e compressão. Um dos tipos de pontes modernas mais antigas, as pontes de treliça se tornaram populares devido ao seu projeto econômico e construção relativamente barata. Há um grande número dessas pontes construídas, a maioria entre 1870 e 1930. Elas vêm sendo amplamente utilizadas para o tráfego de automóveis e ferrovias.

Outras pessoas estão lendo

Primeiras pontes treliçadas

Em 1570, Andrea Palladio publicou quatro livros sobre arquitetura, proporcionando a primeira documentação de pontes treliçadas de madeira. No século XVIII, a Europa assistiu a um aumento na construção dessas pontes, especialmente em áreas densamente arborizadas. Em meados do século XIX, os construtores começaram a fazer muitas pontes nos Estados Unidos. Em 1820, a estrutura de treliça Town foi patenteada por Lithiel Town, tendo a vantagem de não precisar de muita mão de obra altamente qualificada ou utilização de metal. O metal substituiu gradualmente a madeira como matéria-prima de construção, conduzindo à extensa construção de pontes de ferro forjado a partir de 1870.

Treliça Bollman

A treliça Bollman, patenteada em 1852, foi o primeiro projeto de ponte todo em metal usado com sucesso por uma ferrovia. O ferro fundido foi usado nos membros de compressão e o ferro forjado nos de tensão. A companhia ferroviária Baltimore and Ohio construiu mais de 100 pontes de treliça Bollman. No entanto, a ponte ferroviária de treliça Bollman de 48 metros em Savage, Maryland, uma das pontes metálicas mais antigas dos EUA, é o único exemplar restante desse tipo de ponte.

Outras pontes treliçadas

O projeto de ponte treliçada Pratt foi amplamente utilizado por ferrovias. Patenteado em 1844, esse projeto usa membros diagonais que inclinam para dentro, em direção ao meio do vão da ponte. A treliça Howe, patenteada em 1840, foi projetada de forma oposta à Pratt, com os membros diagonais inclinados para fora e uso de compressão. O projeto da ponte de treliça Warren, patenteada em 1848, utiliza uma treliça de triângulos isósceles.

Ponte treliçada em cantiléver

A utilização de cantiléveres permitiu a construção de vãos de ponte muito maiores. Uma ponte em cantiléver utiliza duas vigas projetadas horizontalmente que são suportadas sobre pilares. Os contrapesos do vão, chamados de braços de fixação, fornecem tensão e suspensão por meio da treliça. As pontes treliçadas em cantiléver foram populares durante a maior parte do século XX, até o surgimento das pontes estaiadas. A ponte de Quebec é um exemplo, bem como a ponte Commodore Barry, que transpõe o rio Delaware.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível