Pontos fortes e pontos fracos do Planejamento de Sucessão de Recursos Humanos

Escrito por suchi moorty | Traduzido por milene hermenegildo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Pontos fortes e pontos fracos do Planejamento de Sucessão de Recursos Humanos
Planejamento de sucessão (house plans image by Christopher Hall from Fotolia.com)

O Planejamento de Sucessão de Recursos Humanos é muito importante para manter e sustentar ambientes de trabalho saudáveis ​​na empresa. Sempre que uma vaga gerencial surge na organização, os departamentos de RH e de gestão trabalham juntos para encontrar um candidato adequado para o trabalho. Este exercício é composto por identificar alguns candidatos merecedores, treiná-los, educá-los, e equipá-los para realizar trabalhos de maior autoridade e responsabilidade. No final do período de treinamento, a equipe avalia todos os candidatos pré-selecionados de novo, e a organização escolhe o melhor candidato.

Outras pessoas estão lendo

Ponto forte: progressão contínua do trabalho

O planejamento de sucessão funciona na justificativa de que a ausência de qualquer indivíduo em particular não deve atrapalhar o trabalho da empresa. A companhia sabe com antecedência que o empregado vai deixar a organização e, assim, pode planejar e organizar seus recursos humanos adequada e eficazmente, através do planejamento de sucessão. O empregado pré-selecionado e escolhido recebe um rigoroso treinamento para se preparar para a futura oportunidade de trabalho. O empregado que irá sair supervisiona o funcionário selecionado para fornecer treinamento prático.

Ponto forte: valorizar o empregado interno

O empregado selecionado é aquele que está com a organização há algum tempo. Ele entende bem as estruturas estruturas de hierarquias, fluxos de trabalho, ética, ethos e autoridade-responsabilidade. Ele sabe de todos os processos e pessoas e seus pontos fortes e fracos. Ele é capaz de se dar bem com a organização. O empregado é muito produtivo para a organização já que seus níveis de motivação são muito elevados. Ele sente que a organização elogiou-o por todo o trabalho passado e, portanto, é levado a superar seu desempenho no futuro.

Ponto Fraco: sem chance para novos talentos

Para o bom funcionamento da organização, às vezes é imperativo contratar novos empregados. Os novos funcionários trazem com eles novas ideias, objetividade e perspectivas. Esta oportunidade é perdida quando a empresa treina e promove um empregado existente para uma posição mais elevada. Neste caso, o funcionamento da organização progride a um ritmo lento, e continua a fazê-lo, mesmo sob a gestão do candidato selecionado.

Ponto fraco: descontentamento na empresa

Apenas um funcionário sobe para o degrau mais alto na organização após vários receberem treinamento para o cargo. Isso gera muito descontentamento e insatisfação nos empregados não selecionados, o que pode dar lugar a animosidade e má conduta na organização. Os empregados não selecionados param de dar o máximo das suas capacidades, o que resulta em perdas. Muitas vezes estes funcionários procuram por trabalhos em outros lugares e deixam a empresa.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível