Mais
×

Pontos positivos e negativos da industrialização e globalização

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

Stuart Eizenstat, subsecretário de Estado para desenvolvimento econômico, negócios e assuntos agrícolas do ex-presidente Clinton, disse em 1995 que "a globalização é um elemento inevitável em nossas vidas. Nós não podemos pará-la, da mesma forma em que não podemos parar as ondas quebrando na praia". A globalização e a industrialização tiraram milhões de pessoas da pobreza, mas ao mesmo tempo levaram outros milhões de pessoas a ela.

A globalização conecta o mundo (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Pontos positivos da globalização

Thomas Friedman escreveu uma tese e um livro descrevendo um "mundo plano". Ele acreditava que a globalização foi responsável pela criação de "niveladores globais", coisas que iriam "nivelar o campo econômico". Entre essas coisas estão a internet, softwares de fluxo de trabalho, a terceirização e tudo o que é sem fio. Esses "achatadores" criariam oportunidades para a pessoa mais isolada do mundo encontrar uma plataforma de mercado online e ter acesso imediato a fornecedores e consumidores. A globalização cria conexões instantâneas. Por exemplo, o Chefe Tashka Yawanawa, da tribo Yawanawa -- das profundezas da Amazônia -- conseguiu tirar sua tribo da pobreza através de contatos com várias empresas, incluindo a Aveda Corporation. O fundador da Aveda, Horst Rechelbacher, fez uma parceria com a tribo Yawanawa para plantar árvores de urucum para colheita e usá-las em seus produtos.

Tashka Yawanawa se encontra com o Príncipe de Gales (WPA Pool/Getty Images Entertainment/Getty Images)

Pontos negativos da globalização

Na véspera do G-20 de 2009, o primeiro-ministro britânico Gordon Brown disse: "ao invés de uma globalização que ameaça tornar-se livre de valores e regras, precisamos de um mundo de regras globais compartilhadas, fundadas em valores globais compartilhados". O lado negro da globalização é a exploração. Muitas vezes, as empresas estrangeiras, ao abrigo de acordos de livre comércio, compra os direitos de empresas e as despoja dos seus bens. As empresas são, então, abandonadas. A Zâmbia é um excelente exemplo disso. Entidades estrangeiras compraram minas de propriedade do Estado, mas nenhuma parte da receita obtida com elas volta à Zâmbia. Outro aspecto negativo da globalização é a perda da cultura, que muitas vezes conduz à ocidentalização. O assessor de segurança nacional do ex-presidente Clinton, Samuel Berger, afirmou que uma das principais questões enfrentadas pelos Estados Unidos é "como podemos moldar a globalização de modo que estimule o crescimento e eleve tanto os pobres quanto os ricos, além de melhorar a dignidade do trabalho e reforçar a proteção do meio ambiente".

Pontos positivos da industrialização

A globalização econômica está intimamente ligada à industrialização. Com a crescente disponibilidade do mercado internacional, os países produzem mais para poder vender mais. Houve uma mudança significativa desde o início da década de 1980 em termos de quem produz e quem consome. Os países em desenvolvimento, muitas vezes, são os principais produtores, enquanto os países desenvolvidos são os consumidores. A China tem feito grandes progressos econômicos em termos de produção desde a primeira década do século 21, enquanto os Estados Unidos tiveram uma diminuição significativa. Para os países em desenvolvimento, isso resultou em um significativo aumento do número de vagas de emprego e oportunidades econômicas para muitas pessoas.

Pontos negativos da industrialização

Devido à industrialização global, as nações desenvolvidas estão agora sofrendo financeiramente. Muitos trabalhos têm sido terceirizados, deixando muitos norte-americanos, em particular, desempregados. As cidades pequenas que costumavam ter fábricas prósperas e pequenas lojas familiares são, agora, praticamente cidades fantasmas. Nos países em desenvolvimento, os direitos dos trabalhadores não alcançaram a industrialização. Esses trabalhadores, muitas vezes, têm que suportar longas horas de trabalho sem necessidades básicas e com má ventilação. Além disso, por causa do grande número de empregos disponíveis, as pessoas estão se afastando das pequenas vilas e indo para as cidades. Frequentemente, jovens garotas são atraídas para as cidades grandes com promessas de emprego, mas em vez disso são exploradas sexualmente.

Os direitos dos trabalhadores, muitas vezes, são ignorados em países em desenvolvimento (Majid Saeedi/Getty Images News/Getty Images)

Considerações

Globalização e industrialização não são necessariamente fenômenos ruins. A crescente globalização levou a um aumento da industrialização. Segundo o professor Yunus Kaya, "apesar de a industrialização econômica parecer resultar na propagação da industrialização em todo o mundo, a questão da possível exploração dos países em desenvolvimento pelos países ricos ainda merece atenção dos acadêmicos". Nenhuma das duas vai acabar, nem deveria. O importante agora é resolver os problemas que foram criados, ao mesmo tempo em que se continua o crescimento positivo.

bibliography-icon icon for annotation tool Cite this Article