Mais
×

Possíveis problemas de saúde apresentados por um filhote de maltês

Atualizado em 10 maio, 2017

O Maltês é um animal de estimação ideal para pessoas em busca de um cachorro pequeno e amigável. Seu longo e luxuoso pelo branco exige cuidado frequente. O seu tamanho pequeno - eles normalmente pesam menos de 3 kg - pode ser um problema se você estiver acostumado com cães maiores. Eles muitas vezes têm personalidades corajosas que contradizem com sua estatura, tornando-os propensos a latir. Além dessas questões, você deve estar ciente das condições médicas comuns que afetam a raça.

Observe seu filhote de maltês, procurando por sinais de doenças (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Displasia microvascular hepática

A displasia microvascular hepática é uma desordem relacionada ao fígado que afeta a raça maltês. Ela ocorre quando os vasos sanguíneos dentro do fígado se tornam anormais. Como o fígado não consegue filtrar as toxinas do corpo como deveria, elas passam a retardar a atividade do cérebro do cão. Isso resulta em um cachorro quieto e aparentemente pouco inteligente. O cão pode também ser menor que o normal. Os sinais desta doença incluem diarreia, pedras na bexiga, convulsões e vômitos. Pode ocorrer insuficiência hepática.

Shunt portossistêmico

Em um maltês saudável, o fígado processa sangue do intestino para eliminar toxinas. Em um maltês com shunt portossistêmico, o sangue não filtrado é desviado para o sistema circulatório, sem passar pelo fígado. Um cão maltês normalmente herda essa condição.

Luxação da patela

As raças pequenas, incluindo o maltês, são propensas a sofrer de luxação da patela, ou rótulas deslocadas. Com esta condição congênita, o osso que protege joelho do cachorro sai do lugar. Um maltês que sofre de luxação da patela pode mancar ou tornar-se completamente aleijado. Uma cirurgia é normalmente necessária para reparar o problema.

Síndrome de Legg-Calvé-Perthes

A síndrome de Legg-Calvé-Perthes ou doença de Perthes ocorre quando a cabeça do fêmur do maltês se degenera. Isto leva a problemas com os quadris e com a parte traseira do cachorro, o que pode fazê-lo mancar. O início geralmente se dá aos 6 meses de idade. O tratamento envolve a remoção cirúrgica da cabeça do fêmur e a criação de uma nova articulação.

Colapso de traquéia

Cachorros malteses são propensos à uma condição genética na qual sua traqueia colapsa ou achata. Isso leva à dificuldade de respirar, tosse e falta de energia. O tratamento consiste em manter o cão sob uma dieta rigorosa, restringindo sua atividade e administrando antibióticos e outros medicamentos para abrir a traqueia.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article