Conhecimento

É possível estar grávida e ainda assim menstruar

Escrito por brock cooper | Traduzido por julio vizo
É possível estar grávida e ainda assim menstruar

Durante a primeira gravidez, sua cabeça fica cheia de perguntas, preocupações e ansiedades

Liz Van Dhal

Durante a primeira gravidez, sua cabeça fica cheia de perguntas, preocupações, ansiedades e muito mais. Muitas vezes, a mulher pode ter algum sangramento durante a gravidez e confundi-lo com menstruação. Na verdade, algumas delas experimentam sintomas da menstruação, incluindo sangramento, durante a gravidez, mas isso é impossível. Existem várias razões pelas quais uma mulher pode ter sangramento durante a gravidez e a maioria deles não são graves, no entanto, consulte imediatamente o seu médico se você notar qualquer sangramento.

Outras pessoas estão lendo

O que é menstruação ?

Quando você menstrua, os hormônios dizem ao corpo para liberar um óvulo e levá-lo às trompas de Falópio. Uma parede de sangue começa a se formar ao redor do óvulo como uma camada protetora e deixa-o pronto para ser fertilizado. É nesse momento que ele pode ser fertilizado e você pode engravidar. Se o óvulo não for fertilizado, os níveis dos hormônios caem e ele é expelido juntamente com sua camada protetora, causando a menstruação.

Impossível durante a gravidez

Com um óvulo já fecundado, ou seja, você está grávida, o corpo começa a produzir níveis mais altos de hormônios que vão continuar a subir durante a gravidez. Isso diz ao corpo que o óvulo fora fertilizado e ele pode parar o processo de menstruação. Para o corpo continuar a menstruar, seria necessário que esses níveis hormonais caíssem e as camadas protetoras, que protegem o óvulo, fossem eliminadas. Com isso, dificilmente a gravidez seria mantida, portanto a menstruação é impossível uma vez que você esteja grávida.

Sangramento nas primeiras semana de gravidez

De acordo com o site pregnancy-info-guide.com, uma em cada dez mulheres desenvolvem algum tipo de sangramento durante o início da gravidez. A causa mais comum é o escape menstrual, causada pela entrada do óvulo na parede uterina. Isso é muitas vezes considerado como um sangramento leve. Além disso, os níveis hormonais do corpo nem sempre sobem rápido o suficiente, fazendo com que uma parte do revestimento do útero seja expelido, sendo similar a uma menstruação. As mulheres podem também desenvolver um sangramento por causa de uma infecção no trato urinário, que pode ser tratada com antibióticos, bem como depois de fazer sexo.

Aborto espontâneo

Se a gravidez não se desenvolve corretamente, o corpo pode abortar o desenvolvimento do bebê naturalmente por meio de um aborto espontâneo. Os sintomas incluem sangramento intenso com cólicas e tecidos passando pela vagina, de acordo com a Associação Americana de Gravidez. Um aborto, quando não pode ser prevenido, ocorre mais frequentemente durante os três primeiros meses de gravidez, mas abortos mais tardios também são possíveis, especialmente se a mãe sofrer qualquer tipo de traumatismo físico. Um aborto não significa que você não poderá ter outro bebê ou que isso acontecerá novamente.

Gravidez ectópica

O óvulo nem sempre é fertilizado adequadamente e pode desenvolver-se fora do útero, mais comumente na trompa de Falópio, onde provocará cólicas abdominais, sangramento e fraqueza. Uma gravidez ectópica pode ser muito perigosa e requer cirurgia se a trompa se romper. Se for uma gravidez de poucas semanas, uma droga chamada metotrexato pode ser administrada para permitir que corpo absorva os tecidos da gravidez.

Gravidez molar

Raramente, o óvulo fertilizado não irá se desenvolver em um embrião, mas existe uma forma de crescimento anormal chamada de gravidez molar. Segundo a Associação Americana de Gravidez , a gravidez molar é semelhante a um agrupamento grande e aleatório de células. Há situações onde um embrião pode desenvolver-se ao lado das células molares, mas é rapidamente consumido pelo crescimento anormal. A gravidez molar acontece em uma de cada 1.000 gestações e tem sintomas de sangramento vaginal, pressão arterial alta e náuseas. Ela é frequentemente abortada naturalmente pelo corpo, mas também pode ser interrompida por um médico.

Sangramento tardio na gravidez

É possível que algumas mulheres comecem a ter sangramentos em momentos mais tardios da gravidez, devido a problemas com a placenta. O descolamento da placenta é o seu desprendimento da parede uterina, causando cólicas e sangramento. A placenta prévia é provocada quando a placenta está baixa no útero e cobre completa ou parcialmente a abertura do cervice uterino. As mulheres também podem ter sangramento no final da gravidez se tiverem um parto pré-maturo, que ocorre antes das 37 semanas. O corpo decide que é hora de expelir o bebê e começa o processo de parto antes do previsto. O parto pré-maturo pode ser evitado com repouso e medicação, na maioria das vezes.

Não deixe de ver

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media