on-load-remove-class="default-font">
×
Loading ...

É possível trocar a borda de espuma de um alto-falante por borracha?

Atualizado em 20 julho, 2017

Sim, é possível trocar a borda de espuma de um alto-falante por borracha. O que deve ser levado em consideração é se isso é uma boa ideia. Apesar de ambos os materiais terem suas vantagens em situações de performance específicas, cada modelo de alto-falante recebe um deles por algum motivo e, por isso, o melhor é trocar espuma por espuma e borracha por borracha.

Nem sempre trocas de espuma para borracha é uma boa ideia (Creatas Images/Creatas/Getty Images)

Bordas de espuma

As bordas de espuma se desintegram depois de um período extenso de tempo, mas as peças para a substituição são fáceis de serem encontrar e custam pouco. A espuma oferece menor excursão do cone, e é mais usada do que a borracha butílica. O mais famoso alto-falante refletor de baixos já construído, o gigante "Voice of the Theater", da Altec-Lansing, continha um cone de espuma com uma saída de agudos em formato de chifre que criou um efeito lendário e fez desse alto-falante o mais usado em cinemas, casas de shows e estúdios de gravação por quase 50 anos.

É possível identificar uma borda deteriorada pelo som, já que o som que emana de um aparelho afetado definitivamente falta plenitude. Em média, uma borda de espuma leva de 12 a 15 anos para se desintegrar, e uma simples vistoria visual irá confirmar os estragos. Se o alto-falante for estimado, os R$40 ou pouco mais gastos com uma nova borda -- que geralmente vem em pares -- é um pequeno preço a se pagar para pela restauração do desempenho do aparelho. Além disso, esse conserto simples custa muito menos do que um alto-falante novo.

Loading...

Bordas de borracha

As bordas de borracha butílica duram mais do que as de espuma -- quando mantidas em excelentes condições. Um dos problemas é que a borracha pode manter a aparência de nova depois de muito tempo, mesmo que tenha se tornado mais frágil, já que esse material tende a mudar em conformidade. Como acontece com as bordas de espuma, o som do alto-falante irá definitivamente ser afetado quando a borracha se tornar quebradiça. Esse tipo de borda tende a durar em torno de 25 anos.

As bordas de borracha geralmente oferecem mais movimento do cone, ou "excursão", do que as de espuma, e esse é o motivo pelo qual mudar o material das bordas irá mudar as características de reprodução do som de um alto-falante.

Espuma com espuma e borracha com borracha

É comum pensar que trocar as bordas de espuma por bordas de borracha irá resultar em maior durabilidade do aparelho; o inverso raramente é considerado.

Os alto-falantes são construídos de maneira que a substituição das bordas pode melhoras radicalmente a performance de um aparelho. É possível encontrar kits completos para o reparo das bordas de um alto-falante que não custam caro e anda vêm com um manual detalhado de instruções.

Como consertar bordas velhas, de espuma ou de borracha

Remova o alto-falante afetado do gabinete e desprenda os fios. Anote qual terminal cada um dos fios está conectado para evitar reversão na polaridade. Raspe a borda velha do seu invólucro (a cesta) usando uma navalha ou uma faca afiada. Tome cuidado para não cortar o cone. Limpe a área da cesta, removendo toda a cola velha. Tire a borda do cone com cuidado.

Coloque um pingo de cola na beirada de fora da armação da cesta e pressione a nova borda nele. Continue pressionando a borda nova no lugar por todo o perímetro da cesta. Talvez você precise repetir esse passo algumas vezes. Assim que a borda aderir à armação da cesta, cole ela ao cone. Teste repetidamente os movimentos livres e centrados do cone, empurrando ele para baixo de leve e deixando que ele se recupere.

Depois que toda a cola estiver seca (em torno de 30 minutos), reconecte os fios do alto-falante e reinstale a peça reparada no gabinete. Você vai ver que os seu alto-falante velho está novo em folha.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...