Mais
×

Precipitação na tundra

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

Segundo o site americano Blue Planet Biomes (Biomas do Planeta Azul), a tundra é uma área deserta, sem árvores, com temperaturas congelantes o ano todo e pouquíssima precipitação pluviométrica. Os meses de verão na tundra são curtos e propiciam quase 24 horas de luz solar, enquanto os meses de inverno são completamente o oposto, e a escuridão dura quase o dia inteiro. A palavra "tundra" é descrita pelo Museu de Paleontologia da Universidade da Califórnia como vinda da palavra finlandesa "tunturi", que significa planície sem árvores.

Clima da tundra (high horizon image by Dave from Fotolia.com)

Geografia

O clima da tundra é descrito pelo site do Departamento de Geologia da Universidade de Wisconsin Stevens Point como transicional, pois une o intervalo entre os climas subártico e a calota de gelo. A tundra abrange países como Groenlândia, norte do Canadá, norte da Rússia e partes do Alasca. As áreas que a Universidade de Wisconsin Stevens Point descreve como clima de tundra podem também ser encontradas ao redor da Antártica e no Hemisfério Sul.

Precipitação pluviométrica

De acordo com o Blue Planet Biomes, o clima da tundra é extremamente seco com níveis de precipitação pluviométrica semelhantes aos dos desertos tropicais. A precipitação média na tundra, incluindo a neve derretida, encontra-se entre 15 e 25 cm ao ano. Juntamente com os fortes ventos secos, a precipitação anual faz da tundra uma área de clima extremo. A neve derretida, soprada dos altos platôs, acumula-se nos vales da tundra e se derrete lentamente deixando o chão encharcado, apesar do clima seco.

Tipos

O Museu de Palenteologia da Universidade da Califórnia descreve dois tipos de climas de tundra, o Ártico e a Alpino. As principais diferenças entre os dois são que as tundras alpinas estão localizadas nas grandes elevações das montanhas onde as árvores não podem crescer. O solo da tundra Alpina tem melhor drenagem por precipitação pluviométrica do que sua parente ártica, dando à tundra alpina uma estação de crescimento da vegetação de aproximadamente três vezes a do Ártico em 180 dias.

Quantidades

A precipitação encontrada na tundra é referida pela Universidade de Wisconsin Stevens Point como concentrada nos meses de verão, quando as temperaturas se elevam e a superfície do solo começa a derreter ao sol. As áreas interiores da tundra recebem as maiores quantidades de precipitação pluviométrica em julho. A precipitação nas áreas litorâneas ocorre um mês depois, por volta de agosto. A Universidade de Wisconsin Stevens Point refere que as áreas da borda da região da tundra recebem quase o dobro da quantidade de precipitação pluviométrica que as outras regiões de tundra. Entre as regiões de maior incidência de chuvas estão as regiões de tundra ocidental e oriental na América do Norte.

Latitude

A alta latitude das regiões de tundra causa redução da umidade do ar, diminuindo a precipitação pluviométrica anual. A Universidade de Wisconsin Stevens Point explica que essa alta latitude alia-se aos longos períodos de alta pressão, reduzindo as chances de precipitação pluviométrica na tundra. Alguma umidade entra na região, quando nesta sopra o ar úmido oceânico, sendo resfriado até o ponto de orvalho pelo ar frígido, tornando-se um nevoeiro.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article