×
Loading ...

Principais componentes do projeto de pesquisa

Atualizado em 20 julho, 2017

Os componentes principais do projeto de pesquisa se aplicam a todo tipo de pesquisa qualitativa ou dedutiva, seja nas ciências sociais ou físicas. Esses componentes incluem teoria, hipótese, escolha de um modelo experimental e coleta de dados, análise de dados, relatar os resultados e refinar a teoria. Diferentes tipos de pesquisa requerem diferentes tipos de modelo experimentais, tais como testes em laboratório para um projeto de pesquisa bioquímica, ou um questionário ou enquete para pesquisa de mercado.

Todos os tipos de pesquisa quantitativas compartilham componentes importantes (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Teoria e hipótese

Uma teoria é o conceito além do alcance atrás da pesquisa. Nesse primeiro passo, o pesquisador procura em pesquisas anteriores e na literatura disponível sobre o problema. Um exemplo de uma teoria seria uma declaração, tal como "morar com um parceiro é mais saudável do que morar sozinho". Uma hipótese é uma declaração testada baseada na teoria. Por exemplo, uma hipótese seria "pessoas morando com parceiros tem pressão sanguínea mais baixa do que os que moram sozinhos".

Loading...

Coleta de dados e modelo de pesquisa

Depois que a hipótese é definida, o pesquisado então decide como coletar os dados. Cada tipo de modelo experimental tem vantagens e desvantagens. Questionários são baratos de distribuir, mas a amostra retornada não será aleatória. RD Info destaca a importância de uma amostra aleatória. Elas asseguram que os resultados do estudo não são distorcidos devido a composição do grupo teste. Modelos experimentais sofrem quando conduzidos em um ambiente artificial. Testes de medicamentos envolvem muitas questões éticas, tais como reter um medicamento promissor de um grupo controle com a doença. O número de participantes necessários depende do número de variáveis testadas. Usando a hipótese acima sobre casais e pressão sanguínea, as variáveis testadas incluiriam pressão sanguínea, a presença de um parceiro, idade, estado civil, saúde geral, duração do relacionamento, sexo e renda.

Análise estatística e relatório

Uma análise estatística irá determinar se os resultados do estudo apoiam a hipótese. Uma variedade de testes estatísticos, tais como testes-T (que medem se dois grupos são estatisticamente diferentes um do outro), testes do Qui-quadrado (onde os dados são comparados com um resultado esperado) e análise única da variância (permite a comparação de múltiplos grupos), são conduzidos dependendo do tipo de dado, número e tipos de variáveis e categoria de dados. Relatar os achados em jornais científicos e outros locais permite que os outros aprendam a partir da pesquisa científica e a critiquem.

Revisão da teoria

Se a hipóteses sobre viver com um parceiro pode levar a menor pressão sanguínea foi provada ser estatisticamente significante para adultos mais velhos mas não para mais jovens, a teoria que levou a hipótese precisaria ser revisada para levar o novo achado em consideração. A teoria original seria revisada para a declaração: "para adultos mais velhos, morar com um parceiro é mais saudável do que morar sozinho". Nesse caso, a ciência se constrói e aprimora o conhecimento.

Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...