Problemas de deglutição após um derrame

Escrito por ida tolen | Traduzido por fellipe jardim
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Problemas de deglutição após um derrame
Os pacientes que sofreram um derrame podem ter problemas de deglutição (Creatas Images/Creatas/Getty Images)

O processo de deglutição envolve o funcionamento apropriado de muitos músculos e nervos. Quando um derrame causa danos a esses músculos ou nervos, problemas para engolir podem desenvolver-se. Disfagia é o termo médico usado para descrever o distúrbio de deglutição que afeta muitos pacientes com derrame. A American Stroke Association reporta que cerca de 65% das vítimas de derrame podem desenvolver esse tipo de problema. Se não for diagnosticada e tratada, a disfagia pode causar outros problemas de saúde graves.

Outras pessoas estão lendo

Processo de deglutição

O processo de deglutição é muito complexo e requer coordenação e funcionamento apropriado de muitos pares de nervos e músculos para transportar o alimento da boca até o estômago. O processo usualmente ocorre em três estágios, os quais são oral, faringal e esofagal. Durante o primeiro estágio, a língua funciona para coletar o alimento e prepará-lo para a deglutição. Então, ela empurra o alimento para a parte de trás da garganta. Isso inicia o reflexo de deglutição, o qual move o alimento ou líquido através da faringe, esôfago e para o estômago (vide Recursos).

Problemas de deglutição associados à disfagia

A disfagia ou dificuldade em engolir ocorre quando há um problema em qualquer um dos estágios do processo de deglutição. Em alguns casos, condições de saúde que enfraquecem os músculos da boca ou garganta podem ser uma causa para o distúrbio.

Contudo, os pacientes com derrame podem ter problemas de deglutição porque são incapazes de iniciar ou completar o reflexo de deglutição que é necessário para o transporte de alimento da boca até o estômago. A disfagia pode causar outros problemas de saúde nesses pacientes, tal como pneumonia por aspiração.

Problemas de saúde

A inalação de alimentos ou líquidos, também denominada aspiração, pode levar à aspiração silenciosa. Isso acontece quando uma pessoa engole alimentos ou líquidos e não sabe que esse material entrou nos pulmões. Isso pode causar uma infecção, a qual pode resultar em pneumonia.

Se não tratada, uma vítima de derrame com um distúrbio de deglutição também estará suscetível a problemas de saúde, tais como desidratação e desnutrição.

Embora a disfagia e seus problemas de saúde associados possam ser comuns em pacientes com derrame, outros indivíduos também podem desenvolver essa condição. Esses incluem pessoas que sofrem de condições neurológicas (mal de Parkinson), ferimentos na cabeça, câncer do esôfago e idosos. Alguns indivíduos também nascem com essa anomalia.

Sintomas e diagnóstico

Os sintomas de disfagia podem ser leves, moderados ou graves. Esses podem incluir saliva e formação de baba em excesso, boca caída, tosse ou sufocação ao comer, murmúrios, desconforto na garganta e a incapacidade de iniciar ou completar o reflexo de deglutição. Quando os sintomas não são graves, alguns pacientes com derrame podem recuperar-se lentamente desse distúrbio e outros podem precisar aprender maneiras de adaptarem-se a essa condição. Contudo, outros podem nunca recuperar totalmente a capacidade de engolir.

Quando os médicos suspeitam desse distúrbio, o paciente poderá ir a um fonoaudiólogo para uma avaliação. Um exame físico e testes, tal como a laringoscopia de fibra óptica, também são utilizados muitas vezes para detectar problemas nos diferentes estágios do processo de deglutição. Outros testes podem incluir um teste de deglutição com bário modificado, ultrassom e tomografia computadorizada.

Tratamentos

O principal objetivo do tratamento é resolver o problema de deglutição particular de pacientes individuais. Alguns pacientes com derrame podem precisar de exercícios para melhorar o tônus muscular da boca ou da garganta, enquanto que outros podem ter de mudar a forma pela qual eles engolem (mudando a posição da cabeça enquanto comem). Mudanças na dieta também são frequentemente necessárias. Pode ser preciso que o paciente evite determinados alimentos ou consuma aqueles de consistência diferente, como os amassados ​​ou líquidos engrossados​​.

Para as vítimas de derrame com disfagia grave, sondas de alimentação ou gastrostomia endoscópica percutânea (PEG) podem ser requeridas para evitar as complicações de desidratação e desnutrição. Uma PEG envolve a inserção de uma sonda de alimentação através da pele abdominal para o estômago.

Para a maioria dos pacientes, o tratamento pode ajudar a resolver os problemas de deglutição associados ao derrame. Ele também pode evitar quaisquer condições potenciais de risco de vida, tal como pneumonia por aspiração.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível