Problemas nos ossos da mandíbula e da maxila

Escrito por contributing writer | Traduzido por josé fabián
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Problemas nos ossos da mandíbula e da maxila
As doenças da maxila e da mandíbula podem causar perda da função (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Os problemas nos ossos da mandíbula e da maxila incluem doenças nos seios, dentes e ossos. O osso pode ser deficiente, como na osteoporose, ganhar densidade ou se desenvolver de maneira anormal. A doença de Paget ainda acontece em pacientes de mais de 40 anos, mas é menos prevalente do que antigamente. Pode ser necessária uma cirurgia em casos de cistos na tiroide ou na parótida de nascença. Tais problemas podem causar perda da função da maxila e da mandíbula.

Outras pessoas estão lendo

Problemas na mandíbula e na maxila

Os problemas nos ossos da mandíbula e da maxila podem ser causados por acidentes, golpes, doenças ou defeitos congênitos e causar dificuldade para falar ou comer. Eles podem afetar o tecido brando da boca ou fazer com que os molares e incisivos não se juntem corretamente. A retrognatia e o micrognatismo são duas doenças nas quais os dentes superiores e inferiores não se juntam para mastigar e falar por causa de danos ao tecido brando ou deficiências nos ossos da mandíbula. As deformidades no esqueleto, o overbite profundo ou assimétrico são maloclusões que podem levar a apnea do sono obstrutiva. Os dentes superiores ou inferiores podem estar um na frente do outro. Uma mandíbula forte ou sobressaente afeta de maneira negativa o arco dentário superior ou inferior.

Sinusite crônica

As infecções recorrentes, rinossinusites crônicas, por muco que não sai dos seios frontais, maxilares ou etmoides podem ser causadas por crescimento dos seios, pólipos nasais ou um septo desviado. A sinusite crônica pode dificultar a respiração, causar inchaço facial e nos olhos e dor no rosto. O médico pode usar um endoscópio e cortar o osso para abrir o seio e restaurar a drenagem.

O "Baylor College of Medicine" explica que os cistos do seio e da tiroide se desenvolvem na fase uterina. 90% deles estão alinhados com um epitélio canceroso e cobertos em um fluído amarelo pegajoso e cristais de colesterol. Os cistos colidem no canal auditivo, causando problemas de audição, falta de equilíbrio e sensações ou sons.

Doença de Paget

O "UCLA Periodontics Information Center" indica que a doença de Paget é uma doença metabólica dos ossos na qual as células que os formam possuem um corpo adicional que parece uma fracção do vírus do sarampo. A doença é causada por um problema nos cromossomos 5, 6 e 18 e é prevalente em homens de mais de 40 anos, mas as mulheres podem contraí-la também. Embora ela afete todos os ossos, quase sempre ataca os da mandíbula, especialmente a maxila e a parte superior da mandíbula, resultando em dor, dor de cabeça severo, tontura, surdez ou cegueira devido à compressão de um nervo e fraturas. A doença se desenvolve de maneira lenta mas persistente. Quando a maxila cresce, o tecido brando incha e os dentes se deformam. Infelizmente, são afetados os ossos do crânio. Entre as variantes da doença de Paget se incluem a displasia central e o endurecimento ou calcificação do tecido rando. A osteíte esclerosante é um aumento da densidade dos ossos. O cementoma gigantiforme consiste em grandes massas cementárias na mandíbula e na maxila. A displasia ósea florida é a doença de Paget na área desses ossos que suporta os dentes. Infelizmente, se não for tratada, a mandíbula pode fraturar-se.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível