Problemas de pressão de óleo do Jeep Grand Cherokee

Escrito por jim hagerty | Traduzido por ricardo torres iupi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Problemas de pressão de óleo do Jeep Grand Cherokee
Aprenda como resolver os problemas de pressão do óleo de sua Jeep Grand Cherokee (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Problemas de pressão de óleo são comuns no Jeep Grand Cherokee, especialmente nos modelos mais antigos, que estão começando a acumular quilômetros rodados. É comum que com o passar do tempo, vá ocorrendo desgaste excessivo da transmissão e afinamento do óleo no motor do Grand Cherokee. Vários motoristas acham que esse é um problema grave, mas existem várias soluções que profissionais têm encontrado para ajudar a resolver tais problemas.

Outras pessoas estão lendo

Sintomas comuns

Os problemas na pressão de óleo desse veículo são responsáveis ​​por uma série de sintomas. Quando a pressão estiver baixa, especialmente no tempo frio, alguns motores apresentaram dificuldades para começar a funcionar. Outros irão ligar imediatamente, porém há risco de uma queda súbita da pressão, fazendo com que o motor crepite e acenda a luz de alerta do óleo e do motor. O valor da pressão deve cair quando o motor começar a vazar ou queimar óleo. Válvulas com vazamento e problemas de vedação são geralmente a causa. Esse problema será comprovado se manchas de óleo forem vistas por baixo do veículo.

Usando óleo adequado

A maioria dos motores antigos do Jeep Grand Cherokee ( 4.0L) utilizam óleo 10W-30 para a maioria das condições de condução e meteorológicas. Esse tipo de óleo é geralmente aceitável, no entanto, com o desgaste progressivo dos motores da Cherokee, existe a tendência de um afinamento considerável. Alguns motoristas tem tentado resolver esse problema usando óleo mais pesado. Inicialmente, trocar o tipo de óleo pode resolver o problema. No entanto, com o tempo, essa troca faz com que os tuchos hidráulicos comecem a apresentar ruídos e problemas mais graves. Devido a isso, o melhor a se fazer é seguir as recomendações da Jeep, e utilizar o óleo 10W-30 combinado com óleo sólido de tratamento.

Problemas na biela

As bielas de um Jeep Cherokee Grande com alta quilometragem do motor, possuem a tendência de embotamento e desgaste. Isso faz com que haja uma separação nas linhas delas. Essa condição é muitas vezes a causa de quedas bruscas e prolongadas da pressão de óleo, e não é comumente detectada durante inspeções normais. Apenas os mecânicos que rotineiramente lidam com o Jeep Grand Cherokee estão aptos a detectar tais condições. O reparo das bielas envolve enviá-las para usinagem a fim de nova moldagem, evitando assim vazamentos e folgas que causam diminuições de pressão. Isso permite que o óleo, em quantidades adequadas, sejam capazes de percorrer seu caminho entre as peças do motor.

Cuidados e manutenção do óleo

Os problemas de pressão de óleo do Jeep Grand Cherokee são comumente enfrentados com manutenção contínua e uso dos aditivos apropriados. Dependendo da gravidade, a maioria dos condutores relatam que o uso de um aditivo comum de óleo (ver seção Recursos) soluciona o problema. A utilização dessas substâncias ajuda a manter a espessura do óleo e permite que ele flua adequadamente.

Se forem feitas trocas de filtro e testes de pressão do óleo rotineiramente, provavelmente o motor continuará funcionando da melhor forma possível. As bombas de combústivel do Jeep Grand Cherokee também são conhecidas por falhar em situações de alta quilometragem. Esse problema faz com que o óleo não flua da maneira mais adequada, causando assim interrupções na pressão.

Problemas com o sensor de pressão do óleo

Os sensores que medem a pressão do óleo no motor enviam um sinal para o sistema elétrico do carro, que acende a luz no painel que indica a necessidade de checagem do óleo do veículo. Quando ele perde espessura e provoca quedas de pressão, o problema muitas vezes resulta em um canal entupido. Isso, às vezes, pode causar uma dificuldade para o sensor medir a pressão de óleo corretamente. O sensor, que fica localizado próximo ou abaixo do distribuidor, é normalmente desmontado e limpo. Enquanto isso, o motor é ligado sem o sensor, possibilitando assim que haja a desobstrução e o consumo do óleo sujo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível