Problemas nos rins e divertículo da bexiga

Escrito por patricia e. bardowell | Traduzido por kelly isayama

O divertículo na bexiga é uma massa na parede da bexiga chamada de "bolsa". Ele pode surgir no nascimento (congênito) ou ser adquirido mais tarde. Em muitos casos, o divertículo tem pouca importância, a menos que ele desenvolva sintomas, podendo ser tratado com cirurgia.

Identificação

O divertículo na bexiga pode ser um defeito congênito ou um problema chamado de "divertículo adquirido", que se desenvolve após o nascimento. Esse último é causado por uma infecção ou obstrução no trato urinário que se desenvolve devido a uma hiperplasia prostática benigna. A severidade do problema é baseada no tamanho do divertículo e casos mais leves não demonstram sintomas.

Dignóstico

O divertículo na bexiga geralmente não é problemático. Ele não é visível e normalmente é diagnosticado devido a infecções repetitivas no trato urinário.

Causas

O rim ajuda na eliminação de material residual do sangue e, se ele funcionar inadequadamente, os resíduos se acumulam na rede sanguínea e danificam órgãos no corpo, como a bexiga. O divertículo adquirido ocorre devido a uma dieta pobre em fibras. As fibras amolecem a massa fecal e permitem que ela passe pelo intestino sem causar muita pressão. Se as fezes endurecem e fazem com que mais força seja necessária para eliminá-las, as paredes do cólon desenvolvem pontos fracos, eventualmente formando saliências e, posteriormente, bolsas.

Sintomas

Os sintomas incluem sangue na urina, infecções frequentes do trato urinário, dificuldade para urinar, frequência aumentada da micção, dor e queimação ao urinar e obstrução do trato urinário, levando à estagnação da urina. Na maioria dos casos, o tumor está localizado na bexiga. Em outros casos, há outro tumor perto da uretra. Esse problema leva ao refluxo vesicouretral, já que essa massa faz com que a urina volte da bexiga para os rins.

Tratamento

A remoção cirúrgica da bolsa é recomendada para o divertículo na bexiga. A operação é conduzida na bexiga, mas geralmente é preciso operar tanto as áreas internas como as externas. Isso pode ser difícil devido à inflamação do divertículo.

Procedimentos pós-operatórios

A cirurgia geralmente é bem sucedida e o uso de cateteres é necessário por até duas semanas depois do procedimento, para drenar a bexiga.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível