Problemas de saúde da raça de cães staffordshire bull terrier

Escrito por jelena woehr | Traduzido por andressa v. da nobrega
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Problemas de saúde da raça de cães staffordshire bull terrier
O cão bull terrier é saudável (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Os cães da raça staffordshire bull terrier são audazes e apresentam poucos problemas de saúde quando cuidados por um criador responsável e de respeito. A displasia do quadril, a catarata e luxações da patela podem aparecer nos indivíduos da raça. A doença genética HPPV (Hiperplasia Persistente Primária do Vítreo) também é um conhecido problema de saúde dos bull terriers. Uma doença neurológica hereditária, a acidúria glutárica L-2, também é encontrada na raça. Interessados em comprar um cão da raça devem procurar os criados por uma associação renomada, que tendem a ser mais saudáveis que os staffordshire bull terriers "gigantes", que tornaram-se populares em algumas regiões.

Outras pessoas estão lendo

Problemas de visão

Os dois problemas de visão comuns do staffordshire bull terriers são a Catarata Hereditária (CH) e a Hiperplasia Persistente Primária do Vítreo (HPPV). A CH é causada por um gene recessivo, o que significa que ambos os pais precisam tê-lo para gerar um filhote afetado. Testes genéticos deram aos criadores a habilidade de eliminar o gene da CH de suas linhas de criação. A HPPV, entretanto, tem um padrão mais complexo de transmissão genética. Sabe-se que ela está presente desde o nascimento e não é progressiva, podendo ser detectada durante um exame ocular quando o cão tiver seis semanas de idade. Tanto a CH quanto a HPPV podem ser corrigidas cirurgicamente.

Problemas nas articulações

Os staffordshire bull terriers podem sofrer de displasia dos quadris ou luxações patelares. Ambas são condições hereditárias. Os cães que sofrem com uma dos problemas não devem ser usados para reprodução.

As luxações patelares ocorrem quando as bordas que seguram a patela no lugar (como uma rótula do joelho humana) não são proeminentes o bastante, o que faz com que a patela escorregue para um dos lados. Isso é doloroso e pode manter a pata do cachorro suspensa do chão por vários minutos, até que o músculo quadríceps relaxe e permita que a patela escorregue de volta para seu lugar. Patelas com luxações graves podem ser tratadas cirurgicamente, apesar de cães com luxações ocasionais não precisarem de cirurgia.

A displasia de quadris é o desenvolvimento anormal do tecido conjuntivo nos quadris, causando sub-luxações, ou separação dos ossos do quadril. Essa é uma condição dolorosa e pode ser completamente debilitante. Alguns cães com uma displasia pouco grave podem ter vidas normais sem correção cirúrgica. Casos mais severos requerem tratamento invasivo com cirurgia, que pode incluir a substituição parcial ou total do quadril.

Acidúria glutárica L-2

A acidúria glutárica L-2 é uma doença neuro-metabólica na qual a substância L-2 se acumula no plasma, urina e fluido cérebro-espinal do cão. Geralmente, a L-2 é metabolizada, mas quando a acidúria glutárica está presente, a substância permanecerá no corpo, com resultados alarmantes. Os sintomas podem incluir mudanças no comportamento, convulsões, tremores e rigidez muscular.

Síndrome braquicefálica

A síndrome braquicefálica pode ser encontrada em todas as raças que tenham uma mandíbula mais curta, o que dá ao focinho uma aparência "achatada", incluindo pugs, bulldogs e bull terriers, entre outros. Essa não é uma doença isolada, mas um grupo de doenças e sintomas que são comumente encontrados em algumas raças, incluindo um palato mole alongado, narinas estenóticas e sáculos da laringe evertidos. O colapso da traqueia também pode ser visto em cães com a síndrome. Os sintomas incluem dificuldades de respirar e um vômito branco e espumoso após a alimentação. Uma cirurgia pode corrigir a maioria dos casos.

Como evitar problemas de saúde

Quem tiver interesse em comprar um staffordshire bull terrier pode evitar esses problemas escolhendo um animal de um criador respeitado e responsável. Antes de se comprometer com a compra ou adoção, insista em um exame veterinário. Alguns problemas comuns da raça podem ser diagnosticados apenas através de raios-x e de outros exames complexos, mas um exame ocular simples pode eliminar catarata e HPPV.

Ao comprar um filhote de um criador, procure por pais cujos quadris e ombros sejam certificados por uma organização oficial. Os pais também devem estar livres do gene da catarata hereditária. Se um criador não quiser comprovar as condições de saúde do cão, procure outro.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível