Procedimentos cirúrgicos para histerectomia vaginal

Escrito por chantel alise | Traduzido por giovana moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Procedimentos cirúrgicos para histerectomia vaginal
Uma histerectomia vaginal não deve ser assumida levianamente (Digital Vision/Photodisc/Getty Images)

As razões para precisar de uma histerectomia variam. As mais comuns incluem câncer, sangramento excessivo, miomas, infecção, dor e prolapso uterino. Algumas dessas razões tornam uma histerectomia abdominal necessária, enquanto para outras, um procedimento vaginal é uma opção. Não importando a causa por trás do procedimento, porém, mesmo uma histerectomia vaginal não deve ser assumida levianamente. Pesquisas devem ser feitas para determinar a opção correta a escolher.

Outras pessoas estão lendo

Graus de histerectomias

A única coisa que todas as histerectomias têm em comum é que todas envolvem a remoção do útero. O tipo de procedimento escolhido depende da razão para a cirurgia, a saúde da mulher e o resultado final desejado.

Uma histerectomia completa é o procedimento mais comum. Ele envolve a remoção tanto do cerviz quanto do útero. A histerectomia parcial remove a parte superior do útero, mas mantém o cerviz. Ambos os procedimentos podem ser feitos vaginalmente. Outros tipos de histerectomia envolvem a remoção de órgãos adicionais, tornando o procedimento vaginal inviável. Eles incluem uma histerectomia feita em conjunto com uma ooforectomia, ou uma histerectomia radical.

-

-

Razões para escolher uma histerectomia vaginal

Mulheres costumam escolher a opção vaginal porque o tempo de recuperação é mais curto, o nível de dor é menor e não há cicatrizes visíveis. Ainda assim, há pequenas desvantagens nesta opção. O cirurgião tem um espaço de trabalho bem pequeno durante o processo. Isso significa que ele não vai ter uma visão completa da região pélvica. Por esta razão, ele não pode, com 100% de certeza, excluir outros problemas como infecções ou câncer localizado.

Preparação pré-cirurgia

Os pacientes recebem uma anestesia geral antes do procedimento. As pernas são colocadas sobre estribos, numa posição em V, para que o corpo fique numa posição levantado e para tornar a visão do procedimento mais fácil para o cirurgião. Um cateter pode ser inserido na uretra para auxiliar a saída de urina. Ele pode ou não ser removido imediatamente após a cirurgia. Se a área ainda não foi preparada, os pelos púbicos são removidos e uma solução estéril é passada nas áreas de incisão e em volta delas.

Tipos de histerectomia vaginal

Uma histerectomia laparoscópica é um procedimento vaginal que envolve fazer várias pequenas incisões tanto no abdome quanto na vagina. Um pequeno escopo cilíndrico com uma lupa, conhecida como laparoscópio, é inserido e usado para ver o útero. Com sua ajuda, o cirurgião desconecta o órgão de seu suprimento de sangue e tecido envolvente, puxando pequenos pedaços dele para fora por meio das incisões.

Uma histerectomia vaginal comum envolve o cirurgião fazer incisões na parte superior da vagina. Usando instrumentos longos, ele corta o órgão de seus vasos sanguíneos e tecidos conectivos, e dos tubos falopianos. O útero é cortado em pequenas seções e puxado para fora através da vagina. Se o cerviz exigir remoção também, uma incisão é feita no topo do cerviz para que ambos os órgãos sejam removidos.

Depois que a cirurgia é completada, pontos que podem ser absorvidos com o passar do tempo fecham a área. Isso previne sangramentos adicionais.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível